Jorge Ribeiro e Postiga são as novidades

Maio 12, 2008

Miguel Pereira

O Seleccionador Nacional, Luiz Felipe Scolari, divulgou esta segunda-feira os vinte e três convocados que vão disputar a fase final do Euro’2008, que se disputará na Suiça e na Alemanha. A convocação de Jorge Ribeiro e Hélder Postiga e a não inclusão de Maniche e Marco Caneira acabaram por ser as surpresas entre as escolhas do técnico brasileiro.

Eis os 23 eleitos:

Guarda-redes:
Ricardo (Betis, Esp)
Quim (Benfica)
Rui Patrício (Sporting)

Defesas:
Bosingwa (FC Porto)
Paulo Ferreira (Chelsea, Ing)
Miguel (Valência, Esp)
Ricardo Carvalho (Chelsea, Ing)
Pepe (Real Madrid, Esp)
Bruno Alves (FC Porto)
Fernando Meira (Estugarda, Ale)
Jorge Ribeiro (Boavista)

Médios:
Miguel Veloso (Sporting)
Petit (Benfica)
Raul Meireles (FC Porto)
Deco (Barcelona)
João Moutinho (Sporting)
Cristiano Ronaldo (Manchester United, Ing)
Nani (Manchester United, Ing)
Quaresma (FC Porto)
Simão (Atlético Madrid, Esp)

Avançados:
Nuno Gomes (Benfica)
Hélder Postiga (Panathinaikos, Gre)
Hugo Almeida (Werder Bremen, Ale)

A concentração de toda a comitiva será no próximo dia 18 em Viseu, com excepção dos jogadores do Manchester United (Cristiano Ronaldo e Nani) e do Chelsea (Ricardo Carvalho e Paulo Ferreira), que só se juntarão aos restantes elementos depois da final da Liga dos Campeões.

Refira-se que o estágio decorrerá até dia 31, altura em que Portugal jogará um derradeiro particular ante a Geórgia, partindo no dia seguinte para Neuchatel, cidade que acolherá a Selecção Nacional durante o campeonato europeu.

Anúncios

Falsas eleições na Federação de Kickboxing

Abril 29, 2008

Miguel Pereira

Em Fevereiro deste ano, foi anunciada uma Assembleia-geral na Federação Portuguesa de Kickboxing e Muaythai (FPKM), que tinha como objectivo a eleição de um novo presidente do organismo. Mais tarde, viria a público que Mário Fernandes tinha sido eleito presidente e já tinha escolhido os elementos da sua direcção. No entanto, estas eleições eram falsas e ilegais, e a FPKM, assim que tomou conhecimento, lançou um comunicado a revelar o carácter erróneo destas eleições.

O órgão que gere o Kickboxing e o Muaythai no nosso país lançou um comunicado onde aponta o carácter ilegal das eleições que foram noticiadas nas últimas semanas, que dava Mário Fernandes como presidente.

Segundo o comunicado, os órgãos são eleitos durante um mandato de quatro anos, sendo que a actual direcção, presidida por Ana Vital Melo, termina a sua questão após os Jogos Olímpicos.

Mário Fernandes era até o momento da divulgação das falsas eleições presidente da mesa da Assembleia-geral da FPKM. A fderação acusa o ex-dirigente de se ter apossado do livro de actas e ter acrescentado de forma ilícita a data das eleições.

Após tomar conhecimento do sucedido, Ana Vital Melo deu conhecimento a todos os órgãos da federação e pediu tomada de medidas ao Conselho Jurisdicional. De momento uma providência cautelar para suspender o referido acto e uma acção judicial já seguiram para o Tribunal Cível, depois de o Tribunal Administrativo de Lisboa ter-se considerado incapaz de decidir. A FPKM também já levou a queixa ao Secretário de Estado e da Juventude, Laurentino Dias, e ao presidente do Instituto do Desporto, Luís Sardinha.

Refira-se que a Confederação do Desporto de Portugal já confirmou a ilegalidade das eleições.

Leões VS Dragões

Abril 22, 2008

Miguel Pereira

Dia 18 de Maio, o FC Porto e Sporting vão discutir o seu troféu mais importante do futebol português. Os dragões tiveram um agradável passeio por Setúbal, enquanto que os leões protagonizaram uma das reviravoltas mais espectaculares dos últimos tempos.

Jogar à Porto

No dia anterior ao jogo da meia-final, Jesualdo Ferreira tinha prometido que a sua equipa iria “jogar à Porto”. A promessa foi cumprida, e os tricampeões nacionais não deram nenhuma hipótese a um irreconhecível Vitória de Setúbal.

A equipa sensação do campeonato ainda deu um ar da sua graça, mas os dragões foram donos e senhores do jogo, nomeadamente a partir do momento em que se adiantou no marcador.

Na segunda parte, Lucho González comandou os “azuis e brancos” e construiu, marcando por duas vezes, o resultado final.

Segunda parte imprópria para cardíacos dá final aos leões

Poucos acreditariam, no final da primeira parte, que o dérbi de Lisboa teria um desfecho final impróprio para cardíacos e favorável ao Sporting.

O Benfica de Chalana realizou um primeiro tempo como há muito não se via. Soube aproveitar as fragilidades leoninas e ao intervalo com justiça, graças a golos de Rui Costa e Nuno Gomes.

Na segunda parte tudo foi, contudo, diferente. O Sporting tinha de ir atrás do prejuízo e Paulo Bento arriscou tudo. Colocou Izmailov e Derlei para carregar o adversário. O ditado já diz que água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Yannick Djaló conseguiu furar a defesa “encarnada” e a partir daí tudo se tornou mais fácil. Quim ainda tentou evitar o empate, mas Liedson restabelece a igualdade. Não foi preciso esperar muito para se ver Derlei, completamente livre de desmarcação, sentenciar a cambalhota no marcador.

O Benfica ainda deu um ar da sua graça e conseguiu reagir da melhor forma, com Cristian Rodriguez a empatar a partida. Os que pensavam que este jogo já não poderia ter mais emoção estavam redondamente enganados: dois minutos volvidos Djaló, com a bola a ressaltar em Luisão, bisa na partida e recoloca a sua equipa na frente.

Até final, tempo para mais um golo, por intermédio de Vukcevic, que selaria o resultado final.

Michael Jordan: The King

Abril 22, 2008

Miguel Pereira

Considerado unanimemente como o melhor basquetebolista de todos os tempos. Cinco após se retirar de vez das arenas norte-americanas, continua a ser a cara da NBA e um exemplo que todos querem seguir.

Nascido em Brooklyn, no estado de Nova Iorque. Com 18 anos, após figurar no McDonald’s All-American Team, ganhou uma bolsa para praticar basquetebol na Universidade de Norte Carolina. Após ter ganho ter-se destacado no Campeonato das Universidades, foi seleccionado em 1984 para a equipa dos Chicago Bulls.

No estado de Illinois construiu uma carreira lendária, repleta de sucessos, de triunfos. Anunciou que se retiraria das arenas em 1993 e surpreendeu toda a gente quando assinou pelo Chicago White Sox, uma equipa da divisão menor de basebal americano. A paixão pela NBA, contudo, não se desmoronou e voltou ao “seu” Chicago Bulls em 1995.

A 14 de Junho de 1998, Jordan faz o seu último jogo pelos Bulls, o que muitos pensariam que seria o seu último jogo na NBA. A verdade é que o “The King” voltou a espantar quando anunciou, a 25 de Setembro de 2001, que voltaria a NBA, mas desta feita para representar os Washington Wizards. Esta decisão muito se deveu a uma questão de solidariedade, pois Jordan doou o seu salário às vítimas dos atentados de 11 de Setembro.

Esta semana fez cinco anos que “Air Jordan” fez o último jogo com a camisola do Washington Wizards e, consequentemente, o seu último jogo na NBA. Embora para os críticos a despedida tivesse acontecido há dez anos, quando Jordan fez o seu último jogo com a camisola dos Bulls.

Nos tempos que correm, o melhor jogador de basquetebol de todos os tempos é um dirigente discreto nos Charlotte Bobcats, equipa que foi ingressou na liga americana em 2004. É um jogador assíduo de golfe e continua a dar a cara a muitos anúncios publicitários. Ainda hoje é figura mais carismática da NBA e a sua influência na competição continua intacta. No último mês, a loja oficial da NBA comemorou o seu décimo aniversário e anunciou as camisolas que foram mais vendidas ao longo da última década. No topo da lista estava, é claro, Michal Jordan.

Selecção invicta rumo ao playoff

Março 4, 2008

Filipa Lopes

Foi um percurso sem mácula o da selecção portuguesa de futsal na primeira fase de apuramento para o Campeonato do Mundo Brasil2008, realizado na Turquia, com três vitórias em outros tantos jogos e presença garantida no play-off de apuramento para o Mundial.

futsal.jpg

Portugal ficou colocado no grupo 9, juntamente com a anfitriã Turquia, a Eslováquia e a Letónia, e entrou em força na competição, ao vencer a Letónia por 4-0 na primeira jornada, com golos de Israel, Arnaldo e um bis de Ricardinho. O espírito vencedor e competitivo da equipa das Quinas continuou em alta, com Portugal a vencer a Eslováquia, na jornada seguinte. Os golos de Gonçalo Alves, Ricardinho e Pedro Costa colocaram o marcador em 3-0 e lançaram definitivamente Portugal para um apuramento que já se adivinhava. De facto, à entrada para o último e decisivo jogo, os portugueses precisavam apenas de um empate para se qualificar, já que com 6 pontos, lideravam de forma confortável o grupo. Eslováquia e Turquia, o último adversário, estavam ambos a 3 pontos. A Letónia já se encontrava fora da corrida para o apuramento, com 2 derrotas em 2 jogos. E Portugal não só conquistou um como três pontos. Venceu a Turquia por 3-2, depois de estar a vencer por 3-0 ao intervalo, com golos de Gonçalo, Israel e Zé Maria.

Ficou patente ao longo destes dias a superioridade evidente da selecção portuguesa, que aguarda agora pelo sorteio a realizar-se esta 4ª feira, onde ficará a conhecer o adversário que defrontará na fase final da competição, a realizar-se em duas mãos nos próximos dias de 31 de Março e 2 de Abril (1ª mão) e de 14 a 16 de Abril (2ª mão). Portugal ficou no grupo dos cabeças-de-série, o que afasta a selecção de confrontos com as grandes potencias europeias. Assim, a equipa portuguesa defrontará uma das seguintes selecções: Bielorrússia, Bosnia, Croácia, Eslovénia, Hungria ou Roménia.

Foto: Arquivo Online

Foi por pouco

Março 2, 2008

Miguel Pereira

A Selecção Nacional de Ténis de Mesa esteve a um passo de subir para a primeira divisão mundial da modalidade. O sonho acabou nas meias-finais, após derrota com a Coreia do Norte.

wttc2008_logo.gif

No Campeonato do Mundo que decorre em Guangzhou, na China, o seleccionado luso, orientado por Ricardo Faria e constituído por Marco Freitas, Énio Mendes, Tiago Apolónia e João Monteiro fez uma primeira fase sensacional, só com vitórias, derrotando o Vietname, a Indonésia, os Estados Unidos, Coreia do Norte e Turquia.

Nos quartos-de-final, os portugueses defrontaram o Canadá, vencendo por 3-0 (resultado máximo). A final estava ali tão próxima, bem como o consequente apuramento para a primeira divisão mundial. No entanto, o jogo das meias-finais não correu como esperado e a formação nacional não conseguiu voltar a vencer, tal como o havia feito na primeira fase, a Coreia do Norte. Os norte-coreanos foram mais consistentes e acabaram por levar a melhor.

Após este desaire, só restava à Selecção Nacional discutir o 3º lugar nesta fase diante do Egipto (27º lugar na classificação de geral). Os pupilos de Ricardo Faria acabariam por vencer 3-1. Na final defrontaram-se Coreia do Norte e Ucrânia, já com a subida ao primeiro escalão garantida para ambas as formações, e os norte-corenaos venceram pelo resultado máximo, 3-0, sagrando-se campeões da II Divisão.

No que concerne à Selecção Nacional feminina, a formação orientada por Hélder Melim ficou-se pela 43ªposição.

Fonte: O Jogo, Lusa, Infordesporto, ITTF
Foto: ITTF

Setúbal e os três “grandes”

Março 2, 2008

Cláudia Bragança

Os jogos dos quartos-de-final da Taça de Portugal não tiveram surpresas no seu desfecho. Porto, Benfica e Sporting cumpriram o papel de equipas favoritas e eliminaram Gil Vicente, Moreirense e Estrela da Amadora respectivamente. O Vitória de Setúbal junta-se ao grupo de semi-finalistas da competição após bater a Naval no restante jogo da eliminatória.

imagens_107480.jpg

Porto 1-0 Gil Vicente

A jogar em casa e claramente favorito, o FC Porto fez descansar, como já vem sendo habitual nesta competição, algumas das suas principais estrelas e embora a qualidade de jogo se tenha obviamente ressentido, a equipa conseguiu manter a segurança necessária para a passagem da eliminatória.

Valeu o golo de Tarik aos 23 minutos para garantir a passagem às meias-finais assim como a inspiração do guarda-redes Nuno que impediu o Gil Vicente de se tornar num obstáculo bem mais difícil de ultrapassar do que aquilo que à partida se poderia esperar. A equipa minhota conseguiu mesmo, em algumas alturas do encontro, igualar o nível de jogo do campeão nacional mas não foi suficiente para impedir a progressão do FC Porto na competição.

Foi, apesar de tudo, um bom jogo de futebol aquele a que se assistiu no Dragão, de onde saiu vencedora a equipa que se apresentou mais forte em todos os aspectos de jogo.

imagens_107478.jpg

Benfica 2-0 Moreirense

No outro jogo dos quartos-de-final, o Benfica recebeu e bateu o Moreirense por 2-0. A equipa de Guimarães ainda se conseguiu bater de igual para igual com a de Lisboa, mas as entradas do “maestro” Rui Costa, sobretudo dele, e de Makukula não permitiram que se assistisse a uma surpresa em pleno estádio da Luz.

À semelhança de Jesualdo Ferreira no Porto, também Camacho aproveitou este jogo para gerir o plantel e colocar em campo jogadores que não têm jogado com tanta regularidade no campeonato. A “experiência” resultou em alguma desorientação por parte do Benfica que só a entrada de Rui Costa veio esclarecer. O “génio” da Luz trouxe outra clarividência ao futebol da sua equipa e abriu caminho para a vitória marcando o primeiro golo aos 69 minutos. Aos 89’, Makukula colocava um ponto final na história do jogo marcando o segundo golo e acabando de vez com as pretensões do Moreirense.

Os minhotos conseguiram no entanto deixar uma boa impressão nesta partida frente ao Benfica e, dentro da sua estratégia claramente mais defensiva, não deixaram de complicar a vida ao segundo classificado do campeonato dando uma boa réplica que aguentou até onde as forças permitiram.

imagens_107477.jpg

Sporting 1-0 Estrela da Amadora

O Sporting também não teve a vida nada facilitada frente ao Estrela da Amadora, principalmente por culpa própria. Os leões não apresentaram um futebol convincente e o triunfo mostra-se justo pela entrega e determinação da segunda parte do encontro.
Um golo de Purovic já em tempo de compensação trouxe a sorte que o Sporting esperava já que pela qualidade de jogo, cedo se percebeu que os leões dificilmente conseguiram marcar presença nas meias-finais da Taça.
O Estrela da Amadora apresentou-se com uma estrutura de jogo mais dinâmica mas não teve do seu lado a sorte do jogo, caindo aos pés de um Sporting descaracterizado que só na segunda parte, com a entrada de Izmailov, conseguiu mostrar um pouco mais de vontade. Embora tenha sido incontestavelmente “dono” da segunda parte, a estrutura defensiva bem montada do Estrela e a ineficácia das jogadas atacantes permitiram que apenas por uma vez a baliza da equipa da Amadora fosse violada.

Naval 1º de Maio 1-2 Vitória de Setúbal

Quanto ao Vitória de Setúbal, levou de vencida a Naval 1º de Maio por 2-1 e marca também presença nas meias-finais da Taça de Portugal juntando-se a Porto, Benfica e Sporting.
Os setubalenses abriram o marcador aos 60 minutos por Auri, um lance que acabaria por ditar também a expulsão de Saulo por protestar um alegado fora de jogo do jogador sadino.

Cinco minutos depois, Paulão restabeleceu a igualdade para os da casa mas a vantagem duraria apenas até ao minuto 69, quando Robson marcou o golo que colocaria o Vitória de Setúbal nas meias-finais da competição.

Fotos: Record

Era uma vez um “americano tranquilo”

Março 2, 2008

Miguel Pereira

Uma das maiores figuras do basquetebol português faleceu na passada terça-feira, quando orientava um treino do Quintajense. Mike Plowden, conhecido como o “americano tranquilo”, faleceu, aos 49 anos, vítima de paragem cardíaca.

215942.jpg

Mike Plowden chegou a Portugal no início da década de oitenta para representar o Barreirense. Em 1987, naturalizou-se português e chegou a alinhar pela Selecção Nacional 61 vezes. Representou o Atlético e o Benfica, onde integrou uma das melhores equipas de sempre da formação da Luz, com Carlos Lisboa, Pedro Miguel, José Carlos Guimarães e Jean Jacques.

Carlos Lisboa descreve-o como “um grande homem, humilde e empenhado”. O actual director-geral do basquetebol do SL Benfica refere que “a família do basquetebol” está triste.

Aos 49 anos, Mike Powden morreu a fazer aquilo de que mais gostava: ensinar basquetebol aos jovens.

Outros casos no basquetebol português

Infelizmente o cenário de morte com paragem cardíaco não é virgem no basquetebol português. Além de Mike Plowden, já ocorreram três casos semelhantes.

Em 1997, o jogador espanhol da Portugal Telecom Angel Almeyda não resistiu a uma paragem cardíaca durante um treino. Um ano mais tarde, o angolano Rui Guimarães, também da Portugal Telecom, seria vítima do mesmo infortúnio. Há quatro anos, quando decorria o jogo entre Aveiro Basket e Benfica, o aveirense Paulo Pinto também viria a sofrer de uma crise cardíaca.

Fonte: O Jogo, Record, Infordesporto
Foto: Infordesporto

Afinal foi uma confusão!

Março 2, 2008

Miguel Pereira

Durante o dia de segunda-feira os meios de comunicação social noticiaram que Jorge Jesus, treinador do Belenenses, tinha sido considerado o melhor treinador de 2007 para a SoccerEx. Pelo que parece, contudo, tratou-se de uma confusão.

203314.jpg

A SoccerEx é uma multinacional inglesa na aréa do marketing para o futebol, com um fórum de cerca de mil treinadores, que representam 50 países. Aparentemente elegem todos anos elegem um treinador, como melhor do ano. Em 2006, a honra coube ao francês, actual técnico do Paris Saint-German, Paul Le Guen.

Tudo indicava que o vencedor seria Jorge Jesus; tratou-se de uma confusão, todavia. O treinador do Belenenses foi apenas convidado para a gala que decorrerá no dia 9 de Abril no Estádio de Wembley, em Londres.

De acordo com Daniel Paiser, o convite foi endereçado a “todos os treinadores de clubes europeus. Jorge Jesus, ao receber o convite, penso que teria sido ele o premiado, algo que comunicou a alguns jornalistas.

Daniel Paiser referiu ainda que o único galardão que a empresa entrega é o prémio carreira, que no ano passado foi entregue a Jack Charlton, irmão mais velho de Bobby Charlton e antigo seleccionador da Irlanda e da Inglaterra.

Fonte: O Jogo, Mais Futebol, Record, Lusa, Infordesporto
Foto: Infordesporto

Cabral Ferreira morre vítima de doença prolongada

Março 2, 2008

Miguel Pereira

O presidente da administração da SAD do Belenenses, Cabral Ferreira, faleceu na passada terça-feira, vítima de doença prolongada, no hospital dos Serviços de Assistência Médica e Social (SAMS) dos Bancários do Sul e Ilhas, em Lisboa.

216163.jpg

Cabral Ferreira foi eleito presidente do Belenenses em Abril de 2005 e reconduzido para o cargo dois anos mais tarde. Durante o seu mandato teve de lidar com casos complicados na área do futebol. Em 2006, o Belenenses seria, dentro das quatro linhas, relegado para a Liga de Honra. No entanto, uma inscrição irregular por parte do Gil Vicente permitiu aos “azuis” a permanência no escalão principal. Numa época em que era suposto jogarem na Liga Vitalis, a equipa do Restelo acabaria por fazer a melhor época dos últimos vinte anos, regressando às competições europeias. Refira-se que o Belenenses ainda marcou presença na final da Taça de Portugal.

Na época que ainda corre, tudo parecia correr de feição ao Belenenses, até que foi a vez de a equipa do Restelo inscrever um jogador irregularmente. Meyong jogou na vitória “azul” ante a Naval, até marcou o golo que permitiu o triunfo, mas não deveria tê-lo feito. A FIFA não permite que um jogador actue em mais de três equipas durante uma época, o que aconteceu com Meyong., que esta equipa já havia actua pelo Levante e pelo Albacete. Devido a isso, o Belenenses deverá perder seis pontos na secretaria.

O “Caso Meyong” acabou por agravar a saúde de Cabral Ferreira, de 56 anos, que acabaria por se demitir do Belenenses, convocando eleições antecipadas, embora mantendo-se em funções.

Na passada terça-feira, Cabral Ferreira viria a falecer, vítima de doença prolongada, no hospital dos Serviços de Assistência Médica e Social (SAMS) dos Bancários do Sul e Ilhas, em Lisboa.

O seu funeral realizou-se no dia seguinte e contou, para além dos funcionários do clube, com a presença de ilustres conhecidos, como Luís Filipe Vieira, presidente do SL Benfica.

Fonte: O Jogo, Infordesporto, Lusa
Foto: Infordesporto

Luta frenética pela subida

Março 2, 2008

Miguel Pereira

Após mais uma jornada da Liga Vitalis, a luta pela subida continua ao rubro. O Trofense continua a liderar, agora seguido pelo Rio Ave, que venceu o Vizela. No entanto, a luta pela subida não se resume apenas a estas três equipas.

O líder Trofense voltou a tropeçar. Depois do empate na Vila das Aves, os comandados de António Conceição, desta feita, perderam em casa ante o Freamunde, por 2-1, permitindo aproximação do Rio Ave.

Os vila-condenses que, no jogo quente da jornada, venceram em casa o Vizela, ultrapassando o adversário na classificação. Contudo, a equipa de João Eusébio sofreu para conseguir este triunfo, pois só no minuto 90 Delson marcaria o golo da vitória vila-condense.

Quem não se conseguiu aproximar dos lugares que dão acesso à Bwin Liga foi o Estoril. Os “canarinhos” não foram além de um empate duas bolas ante o Penafiel.

O Gil Vicente, antes de se ter deslocado ao Dragão para a Taça de Portugal, foi ao reduto do Feirense vencer por 1-0. Os gilistas agora são quintos, a 5 pontos do segundo lugar.

O Olhanense, uma equipa que já assumiu o objectivo de estar no principal escalão no próximo ano, perdeu uma oportunidade de se aproximar dos lugares cimeiros, após derrota em Aveiro, por 2-0, diante do Beira-Mar.

O Varzim, que, embora esteja um pouco distante, também tem como objectivo a subida de divisão, conseguiu uma importante vitória, em casa, sobre o Desportivo das Aves. O golo da vitória dos poveiros só foi marcado a 2 minutos do final, por Yazalde.

Num jogo entre duas equipas aflitas, Portimonense e Santa Clara não foram além de um empate a uma bola.

Também na “Liga dos aflitos” o Fátima até esteve a vencer em Gondomar – resultado que permitiria a equipa sair da linha de descida –, todavia os anfitriões acabaram por empatar o encontro. Com este resultado a formação orientada por Rui Vitória continua a ser o lanterna vermelha desta Liga.

Vídeo: TV Golo

Análise Bwin Liga: Dragão voa cada vez mais alto

Março 2, 2008

Miguel Pereira

À medida que as jornadas são disputadas parece cada vez mais certo que o título não escapará ao FC Porto. O cenário tem sido repetitivo: os dragões a vencerem e os rivais de Lisboa a escorregarem. A vantagem já é de 12 pontos!

imagens_107452.jpg

Jesualdo Ferreira optou por deixar Quaresma fora do jogo com o Paços de Ferreira. Assumiu um risco, mas a verdade é que a equipa não se ressentiu. Vitória concludente, por 3-0, mais uma vez com Lisandro em destaque, ao bisar na partida.

imagens_107456.jpg

Parece que há feitiço para os lados da Luz, que faz com que Benfica não conseguia vencer os jogos em casa para o campeonato. O adversário, o Sp. Braga, até era uma das equipas com melhor do plantel da Bwin Liga, que, porém, está a fazer um campeonato decepcionante. E os bracarenses até começaram melhor, com Zé Manuel a inaugurar o marcador, logo aos 5 minutos. Os “encarnados” foram obrigados a ir atrás do prejuízo e, a meio do primeiro tempo, Luisão corresponde da melhor a um livre de Rui Costa, empata a partida. Até final, os comandados de José António Camacho bem tentaram a vitória, sem sucesso, contudo.

imagens_107457.jpg

Em Setúbal, à terceira não foi de vez. Ou seja, no terceiro confronto com o Vitória de Setúbal esta época o Sporting não conseguiu novamente levar a melhor, muito devido a um lance infeliz do guarda-redes Rui Patrício. Aos 18 minutos, um remate aparentemente inofensivo de Bruno Ribeiro acabaria por entrar dentro da baliza leonina, com a colaboração de Rui Patrício, que é mal batido no lance. Os “leões” procuraram a vitória, no entanto os sadinos, que, com apenas 16 convocados, mostraram uma força de vontade impressionante e mereceram a vitória.

Quem aproveitou o deslize do Sporting foi o outro Vitória, o de Guimarães. Um golo bastou apenas bastou para os vimaranenses derrotarem a Naval, alcançando novamente o terceiro lugar e a morder os calcanhares ao Benfica.

Num jogo entre candidatos à UEFA, o Marítimo levou a melhor sobre o Belenenses, vencendo no Restelo por 3-1. Os “azuis” até começaram melhor, com um golo de Weldon aos 14 minutos, mas o minuto 26 acaba por mudar o rumo do jogo: Kanu cai na área, alegadamente tocado por Costinha, e o árbitro Rui Silva assinala para grande penalidade. Costinha é expulso e Bruno não desperdiçou esta oportunidade para empatar a partida. Com mais um homem, o Marítimo conseguiu controlar o jogo e acabou por marcar mais dois golos, por intermédio de Marcinho e Mossoró, e venceu a partida.

Num dos jogos mais frenéticos da ronda, o Estrela da Amadora venceu a cada vez mais condenada União de Leiria, por 4-2. No entanto, ao intervalo os tricolores perdiam, por 2-0. Graças a uma segunda fantástica, no qual os comandados de Daúto Faquirá souberam aproveitar o facto de estar a jogar com mais um jogador, o Estrela da Amadora virou o jogo a seu favor e acabaram por triunfar.

Mesmo sem Jokanovic no banco de suplentes, o Nacional levou a melhor sobre o Leixões. Num jogo muito equilibrado, os madeirenses acabaram por ser mais felizes, graças a um golo de Juliano perto do final da partida.

A jornada só terminou na segunda-feira, num confronto entre Académica e Boavista. Golos só na segunda parte. Os “estudantes” em vantagem aos 59 minutos com um golo de Kaká. Contudo, a vantagem da briosa só durou dois minutos, pois logo a seguir Mateus empataria a partida.

Fotos: Record

Falemos então de desporto: Vou-te bater, outra vez!

Fevereiro 25, 2008

Miguel Pereira*

Na jornada 19 da Bwin Liga, assistimos a cenas lamentáveis no final do jogo em que o Nacional venceu o Vitória de Guimarães, por 1-0, no Estádio da Madeira. O técnico alvi-negro, Pedrag Jokanovic, teve uma paragem mental e quis tirar satisfações com o técnico adversário, Manuel Cajuda. Depois de ver as imagens – que muitos dos leitores com certeza também viram –, tenho pouco acrescentar.

Pelo que parece, no jogo da primeira volta, Manuel Cajuda terá dito a Jokanovic:”Vou-te partir a cara”. Algo que me custa, sinceramente, a acreditar. O técnico vimaranense é aquilo a que podemos chamar um “gentleman” do futebol. Uma pessoa extremamente calma e pacífica. Para alguém que já acompanha o desporto rei há vários anos, custa a acreditar que o Manuel Cajuda tenha dito algo do género.

E mesmo que tenha dito, será esta a forma correcta de resolver as coisas? Óbvio que não. Jokanovic podia chegar ao pé de Cajuda e dizer: “Então sempre me faz partir a cara?” Discretamente, sem chamar a atenção das câmaras; assim evitava um castigo de, por enquanto, 45 dias.

Contudo, há que realçar que esta reacção do treinador sérvio poderia ter acontecido no final do jogo da primeira volta, ou então há pouco mais de um mês, aquando de um encontro entre as duas equipas para a Taça de Portugal. Mas não: Jokanovic quis responder às alegadas ameaças de Cajuda no seu reduto – onde pelos vistos foi ajudado pela polícia – e numa situação em que saísse vencedor. Porém, esta cena é profundamente lamentável e não dignifica o futebol português.

Mais lamentável ainda é o suposto envolvimento do corpo da PSP presente no Estádio da Madeira, que se envolveu na confusão, não com o intuito de acalmar os ânimos, mas sim para se juntar à festa e, ainda mais grave, do lado do agressor. Uma prova disso poderá as marcas no pescoço do jogador vimaranense Radonovic.

Esta aparente colaboração dos corpos policiais, contudo, é algo que me causa alguma estranheza. Como adepto do Marítimo, estou habituado frequentar o Estádio dos Barreiros, onde a segurança sempre foi exemplar. Recordo-me de situações de tentativas de agressão a jogadores adversários em que os corpos policiais agiram prontamente. Só não percebo é por que não procederam da mesma forma neste jogo.

Pedrag Jokanovic errou e terá de pagar pelo seu erro. Não podemos comparar, no entanto, esta situação com o caso Scolari, pois as diferenças são bem evidentes: Scolari foi defender um dos seus atletas, algo que foi comprovado no relatório do árbitro, enquanto que Jokanovic quis resolver da pior forma supostas desavenças antigas.

A avaliação deste caso poderá vista num prisma muito simples: Manuel Cajuda sempre demonstrou ser um profissional calmo e sereno, enquanto Jokanovic, quando representou o União, Marítimo e Nacional, como jogador, foi sempre um excelente profissional, mas com pouca calma, pouca serenidade e sobretudo com muita … impulsividade.

*Editor de Desporto

Pedro Figueiredo triunfa no Campeonato Internacional de Portugal

Fevereiro 24, 2008

Miguel Pereira

O golfista português Pedro Figueiredo conquistou o 78º Campeonato Internacional de Portugal, que se disputou no Estrela Golf Club, na Póvoa de Varzim.

header_pedro_figueiredo.jpg

Pedro Figueiredo, de apenas 16 anos, alcançou a sua primeira vitória numa competição internacional, concluindo a prova com um total de 282 pancadas, seis abaixo do par (72), levando a melhor perante o francês Edoard Dubois e o inglês Dale Whitnell, segundo e terceiro classificados, respectivamente.

O outro luso em prova, Tiago Rodrigues, terminou a competição no 44º, com 309 pancadas, 21 acima do par.

Fonte: A Bola

Stijn Devolder vence Volta ao Algarve

Fevereiro 24, 2008

Miguel Pereira

O ciclista belga Stijn Devolder, da equipa Quickstep, foi o vencedor da 34ª Volta ao Algarve em bicicleta, embora a última etapa tivesse sido ganha pelo austríaco Bernhard Eisel, da High Road.

A vitória no contra-relógio acabou por dar a vitória ao belga, que fez o tempo total 19:42.59 horas na prova algarvia, seguido pelo francês Sylvain Chavanel.

1183307942.jpg

Geral individual:
1.º Stijn Devolder, Bel (QuickStep) 19:42.59 horas
2.º Sylvain Chavanel, Fra (Cofidis) a 22 segundos
3.º Tomas Vaitkus, Lit (Astana) a 32
4.º Hector Guerra, Esp (Liberty) a 33
5.º Martin Garrido, Arg (P. Tavira) a 01.03 minutos
6.º Jurgen Roelandts, Bel (Silence Lotto) a 01.05
7.º Pedro Romero, Esp (LA MSS) a 01.06
8.º Andreas Kloden, Ale (Astana) a 01.07
9.º Ruben Plaza, Esp (Benfica) a 01.13
10.º Markus Fothen, Ale (Gerolsteiner) a 01.18

Geral por equipas:
1.º Astana, 59:12.54 horas
2.º Palmeiras Resort Tavira, a 18 segundos
3.º Cofidis, a 01.03 minutos
4.º Quick Step, a 01.14
5.º Liberty, a 01.51

Pontos:
1.º Robert Forster, Ale (Gerolsteiner) 70 pontos
2.º Tomas Vaitkus, Lit (Astana) 45
3.º Bernhard Eisel, Aut (High Road) 33

Montanha:
1.º Krasimir Vasilev, Bul (Palmeiras Resort Tavira) 26 pontos
2.º António Cosme, Esp (Boavista) 19
3.º Celestino Pinho, Por (Barbot) 11

Combinado:
1.º Staf Scheirlinckx, Bel (Cofidis) 45 pontos
2.º Constantino Zaballa, Esp (LA MSS) 50
3.º Celestino Pinho, Por (Barbot) 54

Fonte: A Bola

João Neto qualifica-se para Pequim

Fevereiro 24, 2008

Miguel Pereira

João Neto é o primeiro judoca masculino português a conseguir o apuramento para os Jogos Olímpicos de Pequim, que se disputam este ano. O atleta conquistou a medalha de bronze no Super A de Hamburgo.

“ [O João Neto] fez uma prova brilhante. Venceu todos os adversários europeus e só foi travado pelo sul-coreano, vencedor da prova”, comentou o responsável pelo Judo de alta competição em Portugal, Luís Monteiro.

joao-neto.jpg

O judoca do ACM de Coimbra/Torres Novas já garantiu a precisa nos Jogos Olímpicos, não precisando de esperar pelas dariam pontos para a qualificação: Taça do Mundo de Praga, a 01 e 02 de Março, e o Europeu de Lisboa, em Abril. Luís Monteiro já confirmou que o atleta não irá participar na competição de Praga, mas que irá marcar presença nos europeus de Lisboa.

Em relação aos restantes portugueses em prova, João Pina foi nono, Renato Queirós foi sétimo, a luso-cubana Yahima Ramirez foi nona, e Ana Hormigo foi sétima.

Até ao momento, Telma Monteiro e João Neto são os únicos portugueses que garantiram presença em Pequim, sendo que João Pina e Ana Hormigo estão em boa posição para também estarem nos próximos Jogos Olímpicos.

Fonte: Lusa, Infordesporto