Archive for the ‘5ªedição’ Category

Falemos então de desporto: Fim dos Mundiais e Europeus

Outubro 28, 2007

O Verão já acabou no Hemisfério Norte e com ele vão terminando quase todos os Campeonatos do Mundo e da Europa das mais variadas modalidades. E Portugal, no ano de 2007, esteve em grande. Este ano, houve 34 campeões da Europa e 20 campeões do Mundo – todos eles premiados pela CDP – cuja gala serviu de inspiração a este editorial.
Comecemos pelos desportos individuais – atletismo, triatlo e judo.

No atletismo, alguns atletas portugueses tiveram prestações fantásticas no Mundial. Em Osaka, no Japão, foram os saltadores Naide Gomes e especialmente Nelson Évora a trazer os melhores resultados. Nelson Évora arrecadou o ouro no triplo salto e Naide Gomes e Naide Gomes esteve perto de uma medalha mas acabou por ficar na quarta posição. Uma grande desilusão foi Francis Obikwelu que foi eliminado por falsa partida.

No triatlo, basta dizer que Vanessa Fernandes foi campeã mundial. Arrisco dizer que, caso o triatlo fosse uma das mais populares modalidades a nível nacional e internacional, Vanessa Fernandes seria uma das mais famosas e prestigiadas atletas do mundo. E mesmo não sendo tão famosa ou prestigiada quanto desejaríamos, continua a ser das melhores do mundo. Fantástico. Dá gosto vê-la fazer soar o hino nacional em tantas e tantas competições. Esperemos que a próxima seja os Jogos Olímpicos de Pequim!

No judo, Telma Monteiro continua a dar cartas e foi medalha de prata no Mundial, neste Verão. Mais uma atleta de grande gabarito que ainda continuará a dar-nos muitas alegrias.

Agora, os desportos colectivos – Basquetebol e Râguebi. Nestes dois casos, a simples presença numa destas competições foi, desde logo, uma vitória. Pela sua valia (ou falta dela) no plano teórico e por tudo aquilo que diziam das nossas equipas, estas duas formações acabaram por superar as expectativas.

A selecção portuguesa de basquetebol conseguiu, não só o histórico apuramento para o Eurobasket, em Espanha, como acabou com uma honrosa classificação. Os pupilos de Valentim Melnichuk qualificaram-se com alguma surpresa e acabaram por causar ainda mais sensação quando, deixando para trás a Letónia, se qualificaram para a segunda fase do Eurobasket. Depois, Portugal ainda derrotou Israel. Conclusão: ficámos no Top10 da tabela classificativa, mais precisamente o 9º lugar. Todos merecem os louros e todos foram, de um modo ou outro, importantíssimos mas referir João Santos ou Francisco Jordão na hora de destacar os mais preponderantes não será, de todo, injusto.

Depois do Eurobasket, o Mundial de Rugby. Nunca, no nosso país, tanta atenção tinha sido dada a este desporto encantador; nunca, no nosso país, os ”Lobos” haviam sido alvos de tamanho mediatismo. A população viu e sentiu de perto as exibições lusitanas em França. Jamais se pensaria que um conjunto de amadores, apaixonados por uma modalidade com tão fraca expressão no seu país – com falta de infra-estruturas e de apoios a todos os níveis -, conseguissem fazer o que até então ninguém tinha feito: ser a primeira selecção amadora a jogar num Mundial. E não foi fácil. Foi preciso ir a um Play-Off e ganhar ao Uruguai. E, apesar de não termos ganho nenhum jogo (ainda que contra a Roménia a vitória nos tenha escapado por pouco), demos uma boa réplica e mostrámos a nossa fibra – a fibra lusitana, de gente humilde e trabalhadora. Mas vencedora. E os “Lobos” foram vencedores por tudo aquilo que conseguiram fazer e por terem elevado o nome do nosso país. Foi um orgulho ouvir o hino cantado por gente tão grande, em tamanho e em dedicação.

Faltam ainda dois campeonatos importantes para Portugal. Em primeiro lugar, o Campeonato Mundial de Futebol de Praia 2007, que, como aconteceu nos últimos quatro anos, se irá disputar na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro (Brasil). Aqui, Portugal poderá rectificar a quarta posição alcançada em 2006. Recorde-se que, além das finais perdidas em 1999, 2002 e 2005, Portugal já ganhou a prova em 2001. Em segundo lugar, o Campeonato Europeu de Futsal, que vai decorrer em Portugal, mais precisamente na zona do Grande Porto, nos pavilhões de Gondomar e Matosinhos. A grande popularidade da modalidade no nosso país e as provas dadas pela FPF no que respeita à organização pesaram na decisão de trazer até ao nosso país este Europeu. Portugal é uma das mais fortes equipas do mundo e o factor casa poderá ser preponderante numa possível boa campanha lusa neste campeonato.

Depois de tão boas prestações nos mais variados Mundiais e Europeus, espera-se agora que no Futebol de Praia e no Futsal as coisas corram se maneira semelhante. Eu acredito que sim.

No fundo, quero, com este texto, enaltecer as grandes prestações de portugueses – e em nome de Portugal – por muitos atletas que, nos últimos meses, levaram o nosso nome e os nossos símbolos além-fronteiras.

Francisco Reis
Sub-editor de Desporto

Anúncios

Taça Uefa: Fase de Grupos – 1ªjornada

Outubro 28, 2007

Gustavo Teixeira

E eis que se jogou a primeira jornada dos grupos da UEFA. A única equipa portuguesa em prova, o Sp. Braga, teve um inicio prometedor, ao ir empatar a Inglaterra frente ao Bolton Wanderers a um golo. Um jogo pouco emotivo e algo lento. Notou-se um Sp. Braga disposto a arrancar um empate fora de casa jogando o quanto baste para tal.Tudo corria bem até que aos 67 minutos El-Hadji Diouf pos os ingleses em vantagem. A partir daí os arsenalistas acordaram e foram recompensados a 3 minutos do fim por Jailson, empatando.

bolbrag.jpg

Ainda no mesmo Grupo F o Bayern Munique ganhou em Belgrado frente ao Estrela Vermelha, por 3-2. Um grande jogo em que os bávaros estiveram a perder por duas vezes, e deram a volta nos últimos 5 minutos. De fora ficou o Aris Salónica, que já deve ter tido uma percepção da boa qualidade do grupo onde está inserido.

No geral da primeira jornada realce para o grupo B que em dois jogos se marcaram 9 golos, e para os jogos do Atlético Madrid que empatou a 3 bolas em Moscovo, com dois golos de Aguero, que se está a tornar um caso serio na finalização, a fazer esquecer de todo El Niño Torres.
Surpreendente também a derrota do Tottenham Hotspurs em casa frente aos espanhois do Getafe, que aliado ao 18º lugar na Premiership não augura nada de bom esta época para os Londrinos.

Não se pode deixar de referir a má época do famigerado Sparta Praga, que não só não consegue acompanhar o Slávia no campeonato como perdeu em casa contra os suiços do FC Zurique.
Último realce desta jornada para o empate dos gregos do Panionios em Helsingborgs a uma bola. Panionios que começa a ser um clube rotinado nesta Taça UEFA, onde tem aparecido sempre nestes últimos anos.

Grupo A

Zenith e AZ em São Petersburgo, ex-Leninegrado, abriram as hostilidades na prova visto que foi o primeiro jogo a ter inicio entre todos os 16 que compunham esta jornada. No final registou-se um empate a um golo. Pelos holandeses marcou Ari Ferreira que acabou por ser expulso ainda na primeira parte.
No outro jogo o Everton recebeu e venceu o Larissa da Grécia, por 3-1, e só precisou de 14 minutos para começar a vencer, golo de Tim Cahill.
De fora ficaram os alemães do Nuremberga.

Grupo B

Grandes jogos ontem neste grupo. O Panathinaikos de Peseiro despachou os fracos escoceses do Aberdeen com 3-0 e em Moscovo, Lokomotiv e Atl. Madrid davam espectáculo empatando a três golos. Se Aguero marcou dois pelos madrilenos, Odemingwie pelos russos não se ficou atrás e em 3 minutos marcou dois golos. Começou melhor o Atlético que esteve a ganhar por 1-0 e 2-1, e em 3 minutos se viu a perder por 3-2, aos 61 e 64 minutos. Aguero empatou a 5 minutos do fim.
De fora ficou o não menos forte FC Copenhaga, por isso prevê-se que este seja um dos grupos mais espectaculares, se não o mais.

Grupo C

Estranha coincidência neste grupo, onde todos empataram a um golo. O jogo grande era o Villareal – Fiorentina, e os italianos puseram-se em vantagem no inicio da segunda parte pelo veterano Christian Vieri. O empate surgiu já em fase de desespero aos 87 minutos por Capdevilla. Na Suécia Elfsborg e AEK Athenas não fizeram diferente empatando pelo mesmo resultado.
De fora ficaram os checos do Mladá Boleslav.

Grupo D

O Hamburgo deslocou-se à cidade de uma das surpresas desportivas desta época. Em Bergen mora o novo Campeão Norueguês que este fim de semana pôde festejar o titulo embora perdendo o jogo mas beneficiando do resultado dos seus adversários directos. O SK Brann Bergen é a duas jornadas do fim o campeão Norueguês de 2007.
Jogo morno apesar do frio nórdico, e que levou o Hamburgo a demorar uma hora e dois minutos para selar o resultado de 1-0 por intermédio de Vincent Company.
No outro jogo duelo de vizinhos com os suiços do Basileia a baterem em casa os franceses do Rennes, também por 1-0.
De fora ficou o Dinamo Zagreb.

Grupo E

Neste grupo pelo contrário mora uma das desilusões europeias desta época. O Sparta Praga, que a nível interno está em 4º lugar a 8 pontos do lider Slávia Praga e já com 3 derrotas em apenas 10 jogos, duas delas em casa. Receberam o FC Zurique e perderam por 1-2, num jogo em que estiveram em vantagem. O estranho é que no final vieram reclamar uma epidemia viral antes do proprio jogo, sendo que 5 titulares não jogaram tendo ido para o hospital com tonturas e dores de estômago. Outros 7 jogadores tiveram os mesmos sintomas mas não tão fortes. Estranha historia esta.
No outro jogo o Bayer Leverkusen bateu os franceses do Toulouse com golo solitário de… Kiessling, pois claro.
De fora ficou o Spartak Moscovo.

Grupo G

Mora neste grupo a maior surpresa da ronda. O estreante Getafe foi vencer a Londres o Spurs. Como é possível que uma equipa como o Tottenham esteja, internamente, em zona de despromoção, apenas com 7 pontos e com 5 derrotas em 10 jogos? Este jogo até começou bem para os ingleses que aos 19 minutos marcaram por Jermain Defoe, mas depressa a desilusão chegou, já que em apenas dois minutos a igualdade foi reposta por Gutierrez. Na segunda parte Braulio arrumaria a questão aos 70 minutos, fazendo o 1-2.
Durante o jogo ouviram-se canticos de apoio dos fans para o recém despedido Martin-Jol que já sabia que qualquer que fosse o resultado estaria despedido.
Segundo consta Juande Ramos do Sevilha já terá assinado contrato com os ingleses para substituir o holandês.
No outro jogo do grupo o RSC Anderlecht venceu fácilmente os israelitas do Hapoel Tel Aviv por 2 golos sem resposta, com um golo em cada parte.
De fora ficou o Aab Aalborg, que eliminou a Sampdória.

Grupo H

Outra das surpresas da noite com o Panionios a empatar na Suécia, em Helsingborgs ( Curiosidade da jornada foi que dois clubes gregos empataram na Suécia a 1 golo). Começaram melhor os gregos que marcaram nos descontos da primeira parte e sofreram o empate aos 87minutos por… (este toda a gente acerta no nome…)isso mesmo, Henrik Larsson.
No outro jogo o Bordéus recebeu e deu a volta ao jogo frente aos turcos do Galatasaray. Ao intervalo venciam os visitantes com golo de Nonda mas no final o resultado foi de 2-1 a favor dos franceses.
De fora ficou o Austria Viena.

Texto e foto gentilmente cedido pelo Futebol de Ataque

Râguebi dominador na Gala do Desporto

Outubro 28, 2007

galad.jpg

Francisco Reis

A Confederação do Desporto em Portugal organizou a sua 12ª Gala com vista a homenagear várias entidades no mundo do desporto.

A selecção nacional de râguebi, que recentemente terminou a sua participação no Mundial de 2007, foi eleita a melhor equipa do ano e o seu treinador, Tomaz Morais, foi considerado o melhor treinador do ano.

O atleta masculino do ano foi Nelson Évora, campeão mundial de triplo salto, sendo que a atleta feminina do ano foi Vanessa Fernandes, campeã mundial de triatlo. João Moutinho, futebolista leonino, foi escolhido como a jovem promessa.

Eis uma lista dos eleitos e dos nomeados:

Atleta masculino:
Nelson Évora (triplo salto);

Cristiano Ronaldo (futebol);
Fernando Pimenta (canoagem);
João José (voleibol);
Joaquim Videira (esgrima).

Atleta feminina
Vanessa Fernandes (triatlo);

Jessica Augusto (atletismo);
Leila Marques (desporto para deficientes);
Naide Gomes (atletismo);
Telma Monteiro (judo).

Jovem promessa
João Moutinho (futebol);

Alfredo Gualdino (pesca desportiva);
Arnaldo Abrantes (atletismo);
Fernando Pimenta (canoagem);
Leandra Freitas (judo).

Treinador
Tomaz Morais (râguebi);

Manuel José (futebol);
João Ganço (atletismo);
Ryszard Hoppe (canoagem);
Vítor Caetano (judo).

Equipa do ano
Selecção Nacional de Râguebi;

Selecção Nacional de Basquetebol;
Selecção Nacional de Surf;
Selecção Nacional de Corta-Mato;
Dupla 470 de vela Álvaro Marinho/Miguel Nunes.

Houve ainda espaço para prémios aos 34 campeões da Europa e 20 campeões do Mundo nas respectivas modalidades, além de 41 “Personalidades/Entidades do Ano” propostas pelas cerca de 70 federações desportivas.

Fonte: Infordesporto
Foto: A Bola

Futsal: Divulgada convocatória para o Europeu

Outubro 28, 2007

Fábio Canceiro

O seleccionador português, Orlando Duarte, anunciou esta Terça Feira, em conferência de imprensa, os 14 convocados para o Europeu de Futsal, que se realiza entre os dias 16 e 25 de Novembro, em Gondomar e Santo Tirso.

O Pivot Leitão, que joga na equipa espanhola Lobelle Santiago, é a grande novidade na convocatória. Será a estreia do luso- descendente de 26 anos, que no entender de Orlando Duarte será “uma mais-valia” que vai fortalecer a equipa.

Os grandes ausentes serão os jogadores do Benfica André Lima e Bebé devido a lesão. Facto que não foi esquecido pelo seleccionador, que ainda antes de anunciar os convocados referiu a importância destes jogadores.

Gostaria de lembrar o André Lima, pelos anos que esteve connosco, e o Bebé que , felizmente, ainda terá mais oportunidades no futuro

est_global8.jpg

Os objectivos da equipa lusa já estão traçados por Orlando Duarte, “ganhar sempre” para “chegar a dia 25 de Novembro e fazer a festa. A família do futsal já merece uma grande festa”, referiu o seleccionador.

Na conferência de imprensa ao lado do seleccionador esteve também o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl, que desejou boa sorte à equipa e afirmou que “o título é um sonho legítimo, tendo em conta a qualidade dos jogadores e da equipa técnica”. Madaíl apelou ainda ao apoio dos portugueses à selecção e ao fair-play durante o campeonato.

A equipa das quinas concentra-se a 28 de Outubro e antes da prova, que se inicia a 16 de Novembro, irá defrontar a Grécia, a 30 e 31, no Pavilhão Municipal de Gondomar.

Calendário de Portugal

                Grupo A

16 de Novembro – Portugal – Itália
18 de Novembro – Portugal – República Checa
21 de Novembro – Portugal – Roménia

Lista de convocados para o Europeu:

 

Guarda-Redes

Alex (Boavista)
Cristiano (Sporting)
João Benedito (Sporting)

Jogadores de campo

Gonçalo (Benfica)
Marcelinho (DKV Seguros)
Ivan (Freixieiro)
Zé Maria (Benfica)
Arnaldo (Benfica)
Formiga (Burela Ruben)
Israel (Freixieiro)
Pedro Costa (Benfica)
Ricardinho (Benfica)
Joel (MRA Xota)
Leitão (Lobelle Santiago)

Fonte: Infordesporto
Foto: Federação Portuguesa de Futebol

Liga dos Campeões: Fase de Grupos (Jornada 3)

Outubro 28, 2007

Francisco Reis

Grupo A

Beşiktaş 2-1 Liverpool
O Beşiktaş provou que é uma equipa muito forte em casa e levou de vencida a equipa vice-campeã europeia, o Liverpool. Hyypiä, com um auto-golo aos 13 minutos, começou por complicar a vida à equipa em britânica. Depois, aos 65, o capitão Gerrard ainda conseguiu restabelecer a igualdade, mas Bobo, brasileiro da equipa turca, deu definitivamente a vitória à formação de Istanbul, cidade onde o Liverpool se sagrou campeão europeu em 2005.

Marselha 1-1 Porto
O Marselha vinha de duas vitórias na Liga dos Campeões e o Porto precisava de vencer para passar para a liderança do grupo. Apesar de ter sido um desafio claramente dominado pela equipa azul e branca, acabou por se registar um empate. Já no Dragão, diante do Liverpool, o Porto tinha jogado muito melhor mas acabou por empatar. Niang, que já merecia ter sido expulso antes, marcou aos 69 minutos, inaugurando o marcador contra a corrente do jogo. Lucho González , de grande penalidade, dez minutos volvidos, tornou “a injustiça menos injusta”.

porto.jpg

Grupo B

Rosenborg 2-0 Valência
O Rosenborg tem sido uma agradável surpresa nesta edição da Liga dos Campeões. Depois de arrancar um empate no Stamford Bridge na primeira jornada, os nórdicos venceram o Valência, na Noruega. Koné e Riseth foram os dois marcadores dos golos.

Chelsea 2-0 Schalke 04
Num jogo disputado em Inglaterra, foram jogadores a falar francês os autores dos golos. Malouda tem-se verificado a maior contratação do Chelsea neste defeso e marcou logo a abrir um golo. Drogba, aos 47 minutos, marcou o segundo e último golo dos blues.

Grupo C

Werder Bremen 2-1 Lázio
O Werder Bremen conseguiu, finalmente, pontuar. Sanogo marcou aos 28 minutos e as equipas recolheram aos balneários com uma vantagem germânica. No segundo tempo, Hugo Almeida, voltando a demonstrar um excelente momento de forma, marcou mais um golo. Manfredini já só foi a tempo de reduzir a desvantagem.

Real Madrid 4-2 Olympiacos
Os líderes do grupo C defrontaram-se no Santiago Bernabéu num jogo que resultou em seis golos. Raúl marcou aos 2 minutos e Galletti empatou aos 7. Júlio César, logo no ínicio da segunda parte, ainda colocou os helénicos a vencer, mas um bis de Robinho voltou a dar vantagem aos merengues. Nos descontos de tempo, Balboa sentenciou a partida. Os espanhóis parecem bem encaminhados para passar aos oitavos-de-final.

Grupo D

Milan 4-1 Shakhtar
As duas equipas que até agora se têm revelado mais fortes dentro do grupo D mediram forças em pleno San Siro. Gilardino marcou por duas vezes, aos 6 e 14 minutos. Na segunda parte, Lucarelli ainda deu esperanças ao conjunto ucraniano, mas Seedorf, com mais uma prova de que a veterania não significa categoria, marcou dois golos, aos 62 e 69 minutos, estabelecendo o resultado final.

Benfica 1-0 Celtic
O Benfica sofreu mas venceu um jogo pautado pelo equilíbrio. O Benfica, apesar de tudo, mereceu ganhar. Foi Cardozo, que já tinha enviado duas bolas aos ferros, o autor do golo e o melhor elemento encarnado. Foi aos 87 minutos, já muito perto do final, que surgiu o golo vitorioso, na Luz. Esperança para os encarnados, agora…

getimage3.jpg

Grupo E

Estugarda 0-2 Lyon
O Lyon tem feito uma má Liga dos Campeões e os pontos ainda não tinham aparecido para os franceses. Tiveram que ir a Estugarda, apenas à 3ª jornada, para conseguir pontuar. E logo com três pontos. Fábio Santos e Benzema, com golos na segunda parte, foram deram a primeira vitória ao Lyon nesta edição da Liga dos Campeões.

Rangers 0-0 Barcelona
Em Glasgow, nem o Barcelona nem o Rangers conseguiram marcar golos. O nulo acabou por prevalecer num jogo em que os catalães foram mais fortes mas os anfitriões foram sólidos defensivamente.

Grupo F

Dínamo de Kiev 2-4 Manchester United
O Manchester United está praticamente apurado para a fase seguinte. Três jogos, três vitórias é o saldo dos red devils nesta Liga dos Campeões. Nos primeiros vinte minutos, Rio Ferdinand e Wayne Rooney marcaram dois golos que deram segurança aos ingleses para encarar o resto do jogo. Digo Rincón marcou e provou que, em casa, os ucranianos queriam discutir o resultado. Cristiano Ronaldo, com dois golos (um deles de grande penalidade), fez o 4-1 e terminou com o jogo. O golo de Bangoura de nada valeu aos da casa.

Roma 2-1 Sporting
O Sporting bem se esforçou para vencer mas a Roma, sempre com um ligeiro domínio, acabou por consumar uma vitória caseira. O central Juan colocou os romanos em vantagem à passagem do quarto de hora mas o “Levezinho” Liedson, parecia disposto a resolver: empatou logo de seguida. O empate estendeu-se até próximo do final quando Vučinić marcou, com muitas culpas para a defesa. Ficou mais complicada a vida para os leoninos.

getimage4.jpg

Grupo G

CSKA de Moscovo 1-2 Inter de Milão
O Inter foi à Rússia derrotar o CSKA. Jô, avançado brasileiro, ainda marcou primeiro para os moscovitas mas, na segunda parte, Crespo e Walter Samuel encarregaram-se de dar uma cambalhota ao marcador deixando o CSKA sem pontos nesta jornada. Os italianos são, agora, os novos líderes do grupo G.

PSV 0-0 Fenerbahçe
O Fenerbahçe vinha de uma vitória e um empate; o PSV vinha de uma vitória e uma derrota. O empate acabou por ser o resultado mais justo num jogo em que nenhuma das equipas conseguiu marcar. Deivid foi expulso e o Fenerbahçe, mesmo a jogar com 10, ainda poderia ter alcançado uma vitória. Tal não se verificou e os holandeses acabaram por sair mais prejudicados com isso.

Grupo H

Sevilha 2-1 Steaua de Bucareste
O Sevilha começa a marcar passo e após um desaire inicial com o Arsenal, já soma 6 pontos. Desta vez, a vítima foi o Steua de Bucareste que foi a Espanha perder por 2-1. Os avançados Kanouté e Luís Fabiano marcaram dois golos no ínicio do jogo – primeiros vinte minutos – e os romenos nunca conseguiram impor-se. O inevitável Petre ainda reduziu para 2-1 na segunda parte.

Arsenal 7-0 Slávia de Praga
A grande surpresa da jornada acabou por ser, além da vitória do Rosenborg, a goleada do Arsenal frente aos checos do Slávia de Praga. Não pelo facto de terem ganho, porque eram claramente favoritos, mas pela expressividade do resultado. De resto, apenas o Arsenal e o United se podem gabar de terem um registo de três vitórias em três jogos disputados, o que prova o poderio de ambas as formações. No fundo, este jogo foi um festival de golos. Fabregas abriu a contagem, seguido de Hubacek (que marcou na própria baliza) e Walcott. Na segunda parte, o mesmo Walcott voltou a marcar, já depois de um tento de Hleb. O 6-0 foi feito por Fabregas e Bendtner fechou o marcador já perto do final do jogo.

Fonte: Uefa
Fotos: Record e Uefa

Pode também ver este texto no blog Futebol de Ataque

FIVB estuda possibilidade de apenas três estrangeiros por equipa

Outubro 28, 2007

Cláudia Bragança

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) está a estudar a possibilidade de o número de estrangeiros que cada equipa pode ter no seu plantel, vir a ser reduzido a apenas três.

Sensível aos apelos das federações nacionais, o organismo máximo do voleibol mundial está a desenvolver um estudo no sentido de obrigar as equipas a jogarem somente com três estrangeiros e apenas dois em simultâneo.

voleibol.jpg

Aparentemente, a FIVB está mesmo apostada em levar este intuito adiante, uma vez que anunciou que, em caso de aplicação, esta medida deverá ser usada em todas as competições nacionais, continentais e mundiais e que será também enquadrada nas directivas relativas ao Desporto e Circulação de Trabalhadores traçadas no novo Tratado Europeu, assinado em Lisboa na passada semana.

As preocupações das federações nacionais relacionadas com este assunto não são de hoje. Estes organismos reclamam que mais de metade das equipas jogam, no seu seis base, principalmente, entre 60% a 80% de estrangeiros. Este facto é preocupante do ponto de vista da formação de jovens atletas que vêem condicionado o seu tempo de jogo e, consequentemente, a sua evolução nas várias competições.

Portugal não foge à regra e o caso é visível também nas maiores equipas do país. Excluindo Esmoriz e Vilacondense, quase todas as restantes equipas da Divisão A1 masculina são constituídas maioritariamente por estrangeiros.

Fonte: Infordesporto/Jogo

Eliminatória milagrosa

Outubro 28, 2007

Cláudia Bragança

carlsberg-cup.jpg

Foi uma eliminatória algo surpreendente, esta última realizada da Taça da Liga. A derrota do Sporting frente ao Fátima apresenta-se como a maior das surpresas, e o empate do Benfica, na Luz, frente ao Vitória de Setúbal também não era um resultado à partida previsível.

A equipa de Alvalade protagonizou então aquele que se pode considerar o resultado mais surpreendente desta ronda da Carlsberg Cup. A jogar em casa emprestada (o Restelo acolheu os leões uma vez que o relvado de Alvalade se encontrava a ser mudado), o Sporting não conseguiu levar de vencida o Fátima, que depois de ter feito uma gracinha frente ao Porto, voltou a surpreender e venceu por 1-2 a equipa de Paulo Bento. E venceul, justamente, uma vez que o Sporting fez uma primeira parte muito má que na segunda, embora tentando, não conseguiu melhorar de forma muito visível. Pelo contrário o Fátima mostrou sempre grande coesão e espírito de sacrifício, merecendo plenamente o triunfo. A segunda mão realiza-se em Fátima e os leões têm uma tarefa difícil pela frente.

Quanto ao Benfica também não teve uma tarefa fácil e viu o Vitória de Setúbal adiantar-se no marcador desde cedo. Num jogo equilibrado, o Benfica só conseguiu chegar ao golo nos minutos finais da partida. Fredy Adu “salvou” os encarnados de ter de fazer uma reviravolta mais complicada no jogo da segunda-mão e ofereceu à sua equipa um empate que parecia já ser difícil conquistar. Os encarnados deslocam-se ao estádio do Bonfim para jogar o jogo da segunda-mão e decidir o vencedor da eliminatória.

Os outros dois jogos desta jornada da Taça da Liga realizaram-se em Penafiel e em Portimão, respectivamente.

O Penafiel defrontou o Leiria e venceu por 3-1, num jogo que serviu para mostrar não só o bom momento atravessado pela equipa mas para reforçar também a crise pela qual passa a União de Leiria.

Em Portimão, defrontaram-se Portimonense e Beira-Mar. Os da casa venceram os aveirenses por 1-0 dando assim a primeira vitória a Vítor Pontes, estreante no comando técnico do Portimonense.