Archive for the ‘6ªedição’ Category

Falemos então de desporto: Histórias de fairplay ou de falta dele

Novembro 5, 2007

Jorge Jesus, treinador do Belenenses, um dia disse, com razão, que o fairplay era uma treta e, infelizmente, é isso que se verifica dentro dos campos portugueses em qualquer desporto.

No entanto, aquilo que é gritante é a falta de fairplay fora das quatro linhas. A falta de respeito que os adeptos da casa, nomeadamente dos clubes grandes, têm para com os adeptos adversários.

É verdade que há adeptos que vão aos estádios adversário só para provocar os anfitriões. Mas há outros, nos quais eu me incluo, que ficam no seu canto, a ver a sua equipa jogar e que festejam, com naturalidade, os golos da sua equipa. São esses festejos, contudo, que não caiem bem nos adeptos da casa.

O problema é que a forma que esses adversários festejam, é sem provocar, apenas felicitam-se uns ao outros, sem provocar ninguém, nem picar o adepto anfitrião. Porém, os adeptos da casa não aceitam bem esses festejos e fazem de tudo para provocar aqueles amantes do desporto, que apenas querem ver a sua equipa jogar.

Enfim, este é um problema que tem a ver com a cultura portuguesa, ou seja, o intruso nunca é bem-vindo, mesmo que não venha criar problemas. É a nossa mentalidade, tão peculiar que não aceita alguém que não seja da “mesma linha”. O que ainda é pior é que o português não é afecto a mudanças e uma alteração de julgamento na cultura desportivo é, a meu ver, uma utopia.

Miguel Pereira
Editor de Desporto

Mundial regressa ao Brasil

Novembro 5, 2007

Francisco Reis

Na sede da FIFA, em Zurique, foi o presidente Joseph Blatter que anunciou o que já se esperava: o Brasil irá organizar o Mundial de futebol no ano de 2014. Depois da desistência da Colômbia, o Brasil era o único país concorrente e dificilmente lhe seria negada a possibilidade de acolher o segundo Campeonato do Mundo da sua história.

Na verdade, o Brasil recebeu a prova em 1950. Nesse Mundial, perdeu a final, disputada num Maracanã com 199 mil pessoas (recorde até hoje), frente ao Uruguai. Não só de finais perdidas é feita a história brasileira no Mundial: é o país que mais vitórias tem, cinco: em 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002. Até agora só o México (1970 e 1986), França (1938-1998), Alemanha (1974-2006) e Itália (1934-1990) organizaram dois Campeonatos do Mundo.

victoria-brasil.jpg

Além do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, do assessor de imprensa Rodrigo Paiva, do escritor Paulo Coelho, do atacante Romário e do técnico da selecção brasileira, Dunga, esteve presente na cerimónia o presidente do Brasil, Lula da Silva, que deixou uma promessa: “tudo fará para organizar um Mundial que fique na história”.

O Brasil, único país a entrar em todos os Mundiais até agora disputados, terá agora a árdua tarefa de se preparar para receber a maior competição desportiva do mundo, logo a seguir aos Jogos Olímpicos. Segundo a FIFA, ainda nenhum estádio terá as condições ideais para receber jogos de um Mundial.

No total, 18 cidades brasileiras pretendem organizar a prova e, embora a FIFA prefira entre 8 e 10, o comité organizador do Mundial 2014 já revelou que vai escolher 12 cidades. Brasília, a capital, gostaria que o primeiro jogo do torneio fosse lá disputado, porém deverá ser São Paulo a cidade anfitriã do primeiro jogo do Mundial. O Maracanã, no Rio de Janeiro, deverá ser o palco da final. Além das cidades de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Natal, Recife/Olinda, Salvador, Maceió, Fortaleza, Florianópolis, Curitiba, Belém, Manaus, Rio Branco, Belo Horizonte e Porto Alegre querem receber jogos do Mundial 2014.

Quanto ao Campeonato do Mundo de futebol feminino, será a Alemanha – cuja selecção venceu o Mundial de 2007 -, a receber a competição. Note-se que a Alemanha já recebeu dois Mundiais de futebol masculino, inclusivamente o último, em 2006.

Fontes: Jornal de Notícias, Diário Digital, TSF

Fim da linha para Jorge Costa

Novembro 5, 2007

Francisco Reis

Jorge Costa já não é treinador do Sporting de Braga. Segundo o comunicado apresentado, “a SAD do SC Braga prescindiu do técnico Jorge Costa. Após o jogo com a Naval, o presidente António Salvador reuniu-se com o técnico e, depois de uma pequena conversa, comunicou-lhe a decisão, imediatamente aceite e entendida pelo treinador.

jorge-costa.jpg

As exibições menos conseguidas e os resultados verificados, nada condizentes com os objectivos e pergaminhos do clube, estiveram na base desta decisão. No entanto, o clube não pode deixar de agradecer o brio profissional e a dedicação demonstrada por Jorge Costa durante o tempo em que serviu o Braga. O trabalho da equipa foi entregue provisoriamente aos técnicos-adjuntos”. Lê-se no mesmo documento um agradecimento pelo “brio profissional e a dedicação ao clube demonstrada por Jorge Costa durante o tempo em que serviu”.

O Braga ocupa um modesto 8º lugar e apenas 11 pontos alcançados. Além disso, o Vitória de Setúbal eliminou os arsenalistas na Carlsberg Cup. Mas nem tudo foi negativo, esta época. O Braga está na fase de grupos da Taça UEFA e foi a Inglaterra empatar com o Bolton. Depois de Fernando Santos (Benfica), Manuel Machado (Académica) e Francisco Chaló (Naval), foi a vez de o recente treinador Jorge Costa ser alvo de uma “chicotada psicológica”.

António Salvador agradeceu tudo o que Jorge Costa fez durante os meses em que esteve à frente da equipa – desde Fevereiro, diga-se. O dirigente recandidatou-se à presidência da SAD do clube e vai cumprir mais um mandato.

Entretanto, o Braga, ainda liderado por Aloísio, concedeu a primeira vitória do Leixões no campeonato. No Estádio do Mar, os matosinhenses venceram por 3-0.

Fontes: Jornal de Notícias, O Jogo, Mais Futebol
Foto: Infordesporto

Federer ganha em casa

Novembro 5, 2007

Francisco Reis

Roger Federer já ganhou muitas competições. Muitas mesmo. Porém, esta semana, a conquista do Torneio de Basileia deve-lhe ter sabido especialmente bem. Porquê? Porque Basileia é a sua cidade natal, a cidade que viu nascer um dos melhores tenistas da história da modalidade. O finlandês Jarkko Nieminen foi quem sofreu na pele o triunfo do suíço. Federer precisou apenas de dois sets e 62 minutos para vencer a final: 6-3 e 6-4. Federer revalidou o título já obtido em 2006.

5_roger_federer.jpg

Primeiro, eliminou Michael Berrer; depois, Del Potro. Nos quartos-de-final, levou de vencida Kiefer e qualificou-se para a final ao derrotar o croata Karlovic. Note-se que, durante todo o torneio, Federer não perdeu um único set. E assim revalidou o título já obtido em 2006.

Nadal ou Djokovic foram, neste ano, os grandes opositores do nº1 mundial, fruto dos muitos êxitos que têm tido. Porém, e pelo quarto ano consecutivo, será Federer a fechar como líder. Incontestável, diga-se. E se, para já, pode ser algo prematuro afirmar que Federer é o melhor de sempre, a manter-se este ritmo, daqui a pouco tempo não haverá dúvidas em qualificá-lo como o Pelé ou Michael Jordan dos courts.

Fonte: Infordesporto

Um adversário para não causar stress

Novembro 5, 2007

Miguel Pereira

A Grécia foi o adversário que Portugal precisava para última fase de preparação para o europeu de futsal, que vai realizar no nosso país. Em dois jogos, a Selecção Nacional marcou um total de dezoito golos e apenas sofreu quatro.

No primeiro jogo, Portugal encostou a Grécia à sua baliza e os golos surgiram de forma natural. Só no período de maior descompressão lusa é que os gregos marcaram os seus golos.

est_global.jpg

No segundo encontro, os portugueses entraram de forma mais relaxado, porém os portugueses cumpriram a sua obrigação e venceram por 6-1. O que se notou foi a falta de adaptação do piso do sintético de Gondomar, onde se vai realizar o Campeonato da Europa. O Seleccionador Nacional, Orlando Duarte, referiu o nosso país não pode “receber um europeu num piso destes”.

Recorde-se que o europeu começa dia 16, em Gondomar, com o jogo Portugal – Itália.

Fonte: O Jogo
Foto: Federação Portuguesa de Futebol

A cartada canarinha

Novembro 4, 2007

Miguel Pereira

No jogo mais quente da jornada, aconteceu, digamos o impensável: o Santa Clara, líder da Liga Vitalis, foi esmagado pelo Estoril, no António Coimbra da Mota. 5-1 acabou por ser o resultado final de um jogo de um que até esteve empatado ao intervalo.

Com este resultado, os canarinhos ficam a dois pontos do líder, e alcança o Vizela, que empatou com o Portimonense, na segunda posição, com 15 pontos. Quem também se juntou ao grupo dos segundos classificados foi o Rio Ave, que goleou em casa o Penafiel por 4-1.

Nos outros jogos, destaque para a vitória do Freamunde em Santa Maria da Feira, por 1-0, enquanto que nos restantes jogos só se verificaram empates, a uma bola, no Trofense – Beira-Mar e no Gondomar – Desportivo das Aves, e sem golos no Varzim – Olhanense.

Na próxima jornada, o Santa Clara recebe, com o orgulho ferido, o Gil Vicente, que já não vence há quatro jogos. No grupo de segundos classificados, o Vizela recebe o Fátima, o Estoril serve de anfitrião ao Trofense, enquanto que o Rio Ave desloca-se ao reduto do Olhanense.

Vídeo: TV Golo

E já lá vão oito!

Novembro 4, 2007

Miguel Pereira

Oito jogos, oito vitórias, oito pontos de avanço e oito golos para Lisandro, são estas as contas do campeão nacional nesta época 2007/2008. Desta feita a vítima foi o Leixões, que não conseguiu travar a fúria do campeão, sobretudo de Lisandro Lopez que bisou na partida.

O FC Porto agora é seguido pelo Benfica, que ao vencer o Marítimo, que se encontrava no terceiro lugar, por 2-1, no Estádio da Luz, subiu ao segundo lugar, devido ao empate do Sporting na Madeira, ante o Nacional.

A surpreender continuam os Vitórias. O de Setúbal venceu o Paços de Ferreira, por 3-1, sendo uma das poucas equipas na Europa que ainda não perdeu em nenhuma competição, enquanto que o de Guimarães suou para vencer a União de Leira por duas bola a uma. Vimaranenses e Sadinos ocupam 4ª e 6ªposição, respectivamente.

porto2.jpg

Nos restantes jogos, as equipas nenhuma equipa se conseguiu superiorizar ao adversário, sendo que não houve golos no Belenenses – Académica e no Estrela da Amadora – Boavista, e no Naval – Braga houve um golo para cada lado.

Refira-se que nesta jornada, os casos de arbitragem voltaram a dominar a actualidade, nomeadamente nos jogos realizados em Guimarães, na Luz e no Dragão. Sublinhe-se ainda que o empate do Sp. Braga na Figueira da Foz custou o lugar ao treinador Jorge Costa, que rescindiu com o clube minhoto.

Para a próxima jornada, o líder recebe o Belenenses, ao passo que o Benfica desloca-se à Mata Real e o Sporting recebe a Naval. Outro jogo que deve prender a atenção dos amantes da bola é a recepção do Marítimo ao Vitória de Guimarães e a deslocação do Setúbal ao Bessa, para defrontar o Boavista.

Foto: Futebol de Ataque