Archive for the ‘Selecções Nacionais’ Category

Estamos quase lá

Novembro 19, 2007

Miguel Pereira

Portugal está agora a um ponto do Euro’2008: o que em tempos pareceu difícil está à distância de um empate. Porém, isso não esconde o facto dos comandados de Luiz Filipe Scolari terem feito uma paupérrima exibição, que não agradou ao público, que exprimiu o seu desagrado com assobios.

est_global3.jpg

A equipa nacional até não começou mal, com Simão a rematar à barra da baliza da baliza de Berezovski logo aos três minutos. Mas quem pensou que isso seria um embalar para uma grande exibição, enganou-se, pois os arménios foram incómodos e só não gelaram ainda mais o Municipal de Leiria porque, primeiro, Melkonyan não teve engenho para fazer um chapéu certeiro a Ricardo e, depois, com os mesmos protagonistas, o inglês Mike Riley acabou por ser amigo ao não assinalar uma carga evidente do guardião português ao dianteiro arménio.

O público que se tinha deslocado a um Estádio, que apresentava uma das suas maiores enchentes de sempre, já demonstrava o seu desagrado, assobiando claramente os jogadores nacionais, na altura em que Bosingwa, que finalmente acertava um cruzamento, serve Hugo Almeida de modo a este fazer o mais difícil: inaugurar o marcador.

Os lusos partem para a segunda parte a vencer e, como tal, os adeptos esperavam uma equipa diferente daquela que jogou no primeiro tempo. No entanto, o desacerto na equipa das quinas continuava, com as vedetas a não se entenderem dentro de campo.

Só na parte final, com a entrada de Nani, em dia de aniversário, os pupilos de Scolari ganharam outra dinâmica, contudo insuficiente para aumentar a vantagem lusa.

Não foi deslumbrante, todavia o que interessa é que os objectivos foram cumpridos. Flávio Teixeira deixa o comando do banco a Luiz Filipe Scolari com um saldo de três vitórias e com o simplificar daquilo que parecia tão difícil. Todos esperamos, quarta-feira, que o Estádio do Dragão seja o palco talismã para Selecção Nacional conquistar pelo menos um ponto, frente à traiçoeira Finlândia, e arrumar às malas rumo ao Áustria/Suiça 2008.

Foto: Federação Portuguesa de Futebol

Anúncios

Yannick Djaló abandona estágio

Novembro 18, 2007

Filipa Lopes

Yannick Djaló abandonou o estágio da Selecção Nacional de Sub-21 devido à lesão que sofreu numa coxa, na parte final da sessão de trabalho da tarde de quarta-feira, tendo sido substituído por Stélvio Cruz, médio do Sporting de Braga. O jogador do Sporting lesionou-se sozinho, num lance aparentemente normal, e embora não seja ainda conhecida a real gravidade da lesão, estima-se que o jovem avançado tenha que parar aproximadamente 3 semanas.

djalo.jpg

Esta baixa inesperada não abala a confiança de Rui Caçador nem dos seus pupilos que continuam a treinar-se com a convicção de que podem vencer a Inglaterra. A receita é simples e é-nos dada por Hélder Barbosa, jovem jogador do FC Porto emprestado à Académica: “Temos de entrar motivados no jogo e praticar um futebol de qualidade”.

Recorde-se que Portugal e Inglaterra disputam na próxima 3ª feira, às 21 horas, um jogo “muito importante mas não decisivo”, segundo João Ribeiro, jogador da Naval estreante nestas andanças dos sub-21, a contar para o apuramento para o Europeu de 2009 da categoria.

Foto: View Images

Saem Miguel e Ricardo Carvalho, Estreia-se Abel

Novembro 18, 2007

Filipa Lopes

“O azar de uns é a sorte de outros”, já diz o velho ditado português. Terá sido mais ou menos este o pensamento de Abel quando recebeu um telefonema de Paulo Bento dispensando-o do treino do Sporting em Alcochete. O lateral fora chamado por Scolari para substituir o lesionado Miguel.

000002lis3510071004.jpg

O defesa do Valência contraiu uma lesão muscular no recto anterior da coxa direita, que o obrigará a uma paragem de 10/15 dias, e foi assim substituído pelo sportinguista, convocado pela primeira vez para representar Portugal, um sonho que nunca escondeu e que agora se concretiza, praticamente dois anos depois de se ter transferido do Braga para os «leões».

Miguel não é, contudo, a única baixa de Portugal para os dois últimos, e decisivos, jogos de apuramento para o Europeu de 2008 a realizar-se na Áustria e na Suiça. O também defesa Ricardo Carvalho sofreu uma lesão nas costas, no último jogo do Chelsea frente ao Everton, e depois de ter realizado alguns exames com o médico da selecção, Henrique Jones, viu ser confirmada a paragem de dois meses: “O Ricardo terá de estar em repouso, em virtude de ter uma fractura de três apófises nas vértebras da coluna, o que equivale a dizer que fracturou três ossos laterais. Vai regressar a Londres, com os resultados dos exames. Não é uma lesão grave, mas terá de estar em repouso cerca de 1 mês, não devendo regressar à competição num espaço inferior a 8 semanas”, explicou o clínico.

Ao contrário do que se sucedeu com Miguel, “Felipão” não chamou ninguém para colmatar a ausência do central, considerando ter à disposição um número suficiente de jogadores capazes de substituir Ricardo Carvalho sem problemas. Pepe e Fernando Meira afiguram-se como as principais alternativas a ocupar o lugar deixado em aberto pela lesão do jogador do Chelsea.

Foto: Arquivo Online

Pepe e M. Fernandes novidades para o derradeiro “mata-mata”

Novembro 11, 2007

Filipa Lopes

Não foi isenta de polémica a convocatória de Scolari para os próximos compromissos da selecção nacional, que enfrenta, a 17 e 21 de Novembro, as congéneres da Arménia e Finlândia, respectivamente. A nota de destaque vai, naturalmente, para a chamada de Pepe, recuperado que está o defesa-central da lesão que o apoquentou nas últimas semanas e que o afastou, de resto, da primeira convocatória em que constou.

est_global2.jpg

O brasileiro naturalizado português vai assim, provavelmente, estrear-se com a camisola das Quinas, nos 2 últimos jogos de qualificação; confrontos estes que se revelam decisivos para o apuramento de Portugal para o Europeu de 2008.
Realce ainda para os regressos de Caneira, tal como Pepe recuperado de uma lesão, e de Manuel Fernandes, que volta às opções de Scolari dois anos e meio depois da última chamada.

Deco, Duda e Paulo Ferreira estão de fora por lesão, enquanto Makukula e os jovens Nani e Miguel Veloso firmam cada vez mais o seu espaço nesta selecção.

Ausentes estão ainda João Moutinho (nos sub-21) e Tonel, por opção.

Eis a lista completa:
Atlético Madrid: Maniche e Simão Sabrosa;
Benfica: Nuno Gomes e Quim;
Boavista FC: Jorge Ribeiro;
Chelsea FC: Ricardo Carvalho;
CS Marítimo: Makukula;
FC Porto: Bosingwa, Bruno Alves, Raul Meireles e Ricardo Quaresma;
Manchester United FC: Cristiano Ronaldo e Nani;
Real Bétis: Ricardo;
Real Madrid CF: Pepe;
Sporting CP: Miguel Veloso;
SV Werder Bremen: Hugo Almeida;
Valência CF: Caneira, Manuel Fernandes e Miguel;
VFB Stuttgart: Fernando Meira.

Fonte e Foto: Federação Portuguesa de Futebol

Moutinho regressa para duelo com ingleses

Novembro 11, 2007

Filipa Lopes

Rui Caçador divulgou na passada quinta-feira a lista de convocados para o encontro frente à Inglaterra, jogo de qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-21, que se realiza a 20 de Novembro, no Estádio Municipal de Águeda, pelas 21h00.

est_global1.jpg

No regresso de João Moutinho (o Sporting é, aliás, o clube com mais nomes nesta convocatória) destacam-se as chamadas de Bruno Gama, Bruno Pinheiro, João Ribeiro e Carlos Saleiro, pela primeira vez convocados para representar os sub-21, depois de já terem marcado, por diversas vezes, presença nos sub-20.

Eis a lista completa de convocados:
Associação Académica de Coimbra: Hélder Barbosa;
Associação Naval 1º Maio: João Ribeiro;
AS Roma: Antunes;
Boavista FC: Bruno Pinheiro;
CD Fátima: Carlos Saleiro;
CD Nacional: João Moreira;
CF ‘Os Belenenses’: Gonçalo Brandão;
Fulham FC: Ricardo Batista;
GD Estoril Praia: Celestino;
Inter de Milão: Pelé;
Leixões SC: Paulo Machado e Vieirinha;
Portimonense SC: Nuno André Coelho;
Sporting CP: Bruno Pereirinha, João Moutinho, Rui Patrício e Yannick;
UD Salamanca: Vasco Fernandes;
Vitória FC de Setúbal: Bruno Gama;
Vitória SC de Guimarães: Targino

Fonte e Foto: Federação Portuguesa de Futebol

Portugal vence Cazaquistão duro de roer e fica mais perto do Europeu

Outubro 21, 2007

Miguel Pereira

Como se esperava, não foi fácil a tarefa portuguesa no Cazaquistão. Sem uma entrada forte, como aconteceu no Azerbeijão, os jogadores lusos, os mesmos que começaram o jogo de sábado, sentiram imensas dificuldades em penetrar no último reduto cazaque.

Essas dificuldades, que deixavam a equipa portuguesa cada vez mais ansiosa na procura do golo, prolongaram-se até os 60 minutos, altura em que as alterações efectuadas por Flávio Teixeira deram mais dinâmica ao estilo de jogo português.

est_global6.jpg

Nani e Makukula, que renderam Maniche e Hugo Almeida, respectivamente, vieram dar um outro brilho e mais acutilância ao ataque português. No entanto, apesar de as melhorias verificadas, o golo continuava a não surgir. Até que Ricardo Quaresma, que esteve, retirando esta situação, esteve claramente desinspirado, faz uma daquelas jogadas que só ele consegue fazer e oferece o golo a Makukula, que, na sua estreia só teve de cabecear para o fundo da baliza do guardião Gloria.

Estava feito o mais difícil. Era tempo de gerir a vantagem e Murtosa, que havia arriscado aquando da saída de Maniche, reagrupa o meio-campo com a entrada de João Moutinho para o lugar de Quaresma.

Houve tempo, no entanto, para dar a tranquilidade necessária a Selecção Nacional, quando Nani protagoniza a jogada mais bonita do encontro e oferece o golo ao capitão Ronaldo.

A vitória estava garantida, o que provocou uma descompressão nos jogadores, protagonizando o golo de honra da equipa cazaque na última badalada do jogo.

Novamente, os comandados que Luiz Felipe Scolari, que cumpriu o seu segundo jogo de castigo, não deslumbraram, mas conseguiram o mais importante, que era a vitória. As contas agora são bem simples para os dois jogos que ainda faltam: uma vitória e um empata bastam para garantir um passaporte para o Euro 2008.

Foto: Federação Portuguesa de Futebol

O risco que valeu petisco

Outubro 21, 2007

Miguel Pereira

Portugal arrancou a ferros uma vitória no Montenegro que teve tanto de merecida como de sofrível. Depois de estar a perder ao intervalo, Rui Caçador arriscou tudo e acabou por sair vencedor.

Durante a primeira parte, os jogadores portugueses voltaram a mostrar períodos de extrema desconcentração e desnorte, como o lance que deu o golo de Selecção do Montenegro, em que João Moreira acaba por ter infelicidade de introduzir a bola na própria baliza.

est_global5.jpg

Para o segundo tempo, o Seleccionador Nacional não se pôs com meias medidas, colocando em campo Targino, Hélder Barbosa e Cícero. Com essas alterações, a linha atacante foi mais acutilante, com Pelé e Targino a acabar por virar o jogo a favor da equipa nacional.

Podemos dizer que Rui Caçador arriscou e petiscou, acontecendo aquilo que não acontecera no jogo anterior na Bulgária. Com este resultado, Portugal ocupa o segundo lugar do grupo, com nove pontos, logo atrás da Inglaterra, próximo adversário dos pupilos de Caçador.

Para o próximo jogo, os jogadores portugueses precisaram de ser mais objectivo. Provavelmente, Manuel Fernandes, Manuel da Costa e Ricardo Vaz Tê, já estarão disponíveis para ultrapassar o obstáculo Inglês.

Foto: Federação Portuguesa de Futebol