Posts Tagged ‘Andebol’

Pré-convocados já são conhecidos

Dezembro 19, 2007

João Fragata

Já saíram os pré-convocados, bem como as datas dos estágios, jogos de preparação e jogos de qualificação para o Play-Off do Campeonato do Mundo de 2009. Os jogadores portugueses não vão poder abusar muito nos festejos do Natal, visto que se juntam no dia 26, para iniciarem a preparação para (esperemos) se qualificarem no Play-Off.

andebol.jpg

Portugal está no grupo 6 da qualificação para o Play-Off para o Mundial de 2009 na Croácia. Para isso terá que se bater com a Macedónia e com a Bulgária. Para se preparar para o combate com as congéneres de leste, os jogadores Portugueses iniciam um estágio no dia a seguir ao Natal, que se prolongará até dia 27 na Costa da Caparica. De seguida, seguirão para a Suíça onde participarão na Yellow Cup para participarem na Taça juntamente com Tunísia, Bosnia-Herzegovina, para além da anfitriã.

Como não festejam o Natal, também não se vão poder exceder no Ano Novo, pois entram de novo em estágio no dia 1 de Janeiro, para depois a dia 3 jogarem com a Bulgária no Peso da Régua e a dia 6 em Varna.

Depois entram mais uma vez em estágio de dia 10 até dia 15, no qual se inclui a participação na Posten Cup na Noruega. Seguidamente partem para a Macedónia para continuar a caminhada para o Play-Off. No dia 17 de Janeiro jogam em Skopke e dois dias depois encontram-se outra vez em Guimarães.

A pré-convocatória dos Selecionadores Mats Olsson e Thomas Sivertsson é composta por 24 jogadores, com a particularidade de um terço dos jogadores serem do FC Porto. Para além dos dois técnicos, os jogadores serão avaliados e apoiados de perto por Luis Pinto, o fisioterapeuta e ainda o secretário técnico José Casaleiro.

Os convocados são:
1 HUGO FIGUEIRA – BELENENSES
2 RICARDO CANDEIAS – FC PORTO
3 JOÃO FERREIRINHO – BENFICA
4 DARIO ANDRADE – ABC BRAGA
5 PEDRO SOLHA – FC PORTO
6 JOSÉ COSTA – ABC BRAGA
7 MANUEL AREZES – FC PORTO
8 TIAGO ROCHA- FC PORTO
9 RICARDO MOREIRA – FC PORTO
10 JORGE SOUSA – S. BERNARDO
11 DAVID TAVARES – ALMERIA
12 RICARDO COSTA – ADEMAR LEON
13 HUGO ROCHA – ABC BRAGA
14 ÁLVARO RODRIGUE S – FC PORTO
15 NUNO PEREIRA – S. BERNARDO
16 JOÃO LOPES – BENFICA
17 BOSKO BJELANOVIC – FC PORTO
18 LUÍS BOGAS – ABC BRAGA
19 CARLOS CARNEIRO – BENFICA
20 NUNO ROQUE – SPORTING
21 CARLOS MARTINGO – FC PORTO
22 JOÃO PINTO – SPORTING
23 EDUARDO SALGADO – ISAVE
24 INÁCIO CARMO – S. BERNARDO

Anúncios

FC Porto e Benfica mantêm-se em prova, ABC eliminado

Dezembro 3, 2007

Filipa Lopes

Acabou em sorrisos portugueses a última ronda europeia de andebol, quer para o FC Porto, que continua em prova na Taça das Taças, quer para o Benfica, que segue em frente na Taça Challenge. O ABC disse, no entanto, adeus à Europa, num jogo inglório.

porto-andebol.jpg

Foi no Domingo de 25 de Novembro que as equipas portuguesas disputaram a 2ª mão de uma eliminatória que assumiu contornos muito diferentes para Benfica e Porto: Enquanto os encarnados bateram no Pavilhão EDP, sem dificuldades, o HO Mojkovac por 44-26, já depois de terem vencido fora por 46-22, o FC Porto foi derrotado no Pavilhão Halle Georges Carpentier, em Paris, pelo Paris Handball (26-20). Ainda assim, este resultado desfavorável não impediu a qualificação dos portistas, que haviam vencido, na semana anterior, em Santo Tirso, os franceses por uma diferença de 7 golos (30-23).

O ABC foi afastado da Taça EHF pelo C.Koper (2ª mão, em Braga, 27-20, depois de uma derrota dos portugueses fora por 34-25), num jogo polémico: a 15 segundos do fim, assinalava o marcador 27-19, foi assinalado jogo passivo aos eslovenos. O ABC tinha, então, a pouco tempo do final do jogo, a oportunidade de marcar o golo que lhe garantiria a vitória mas a mesa interrompeu o jogo alegando que existira um pedido de desconto de tempo antes da falta assinalada pelos árbitros. O jogo recomeçou com o ataque dos eslovenos, que acabaram por fazer o 27-20, eliminando de forma inglória os minhotos.

Fonte: A Bola
Fotos: Arquivo Online

20 minutos de desconcentração foram fatais para o ABC

Novembro 25, 2007

Cláudia Bragança

Em mais uma eliminatória da Taça EHF, desta vez com os oitavos-de-final da competição em disputa, o ABC escorregou perante o RK Cimos, perdendo um jogo que chegou a aparentar estar controlado.

ehf.jpg

Os minutos iniciais pertenceram mesmo aos portugueses, que apesar de verem as suas oportunidades de golo sucessivamente negadas pelo guarda-redes do Cimos, os dois golos de vantagem que haviam conseguido e uma estrutura defensiva (5:1) bem montada, transmitiam aos homens do ABC uma aparente tranquilidade e competência para controlar os acontecimentos.

Mesmo sem um distribuidor de jogo com a preponderância que tem Carlos Matos e com a tarefa de controlar as rápidas reposições de bola do RK Cimos, na primeira parte o ABC conseguiu dar conta do recado mas a segunda metade do encontro trouxe grandes dificuldades e o descalabro total da equipa portuguesa.

Com Tiago Pereira desqualificado aos 50 minutos, o ABC não encontrou forças para travar a superioridade física do adversário que valendo-se também da superioridade numérica, caiu em cima dos portugueses, subiu constantemente no terreno e fez crescer a vantagem que já tinha conseguido conquistar.

O resultado final fixou-se num 34-25 a favor da equipa da casa e resta agora ao ABC a esperança de no jogo em Braga conseguir recuperar de 9 golos de diferença, para assim cumprir o objectivo de estar presente nos oitavos-de-final da Taça EHF.

Fonte: O Jogo
Foto: Arquivo Online

Porto vence e convence na Taça das Taças

Novembro 24, 2007

Cláudia Bragança

A jogar em sua casa e frente aos seus adeptos (cerca de 1200 marcaram presença nesta partida), o FC Porto ofereceu-lhes um excelente espectáculo de andebol e uma esclarecedora vitória por 30-23 frente aos franceses do Paris Handball.

19563.jpg

Uma excelente exibição marcada pelo grande momento de forma do guarda-redes portista Hugo Laurentino, por uma linha defensiva quase perfeita e por um ataque eficaz, variado, e que conseguiu concretizar variadíssimas jogadas muito bonitas em golo.

O Paris Handball conseguiu apenas por uma vez estar à frente no marcador, aos 6-5, mas não mais conseguiu controlar um Porto extremamente concentrado e sereno, sem pressas de chegar a mais largas diferenças de golos que acabaram por surgir naturalmente.

Nos minutos iniciais da segunda parte, o Porto chegou aos sete pontos de vantagem, conseguindo manter com classe os parisienses controlados. Nos minutos finais, já com a defesa muito à frente no terreno, os franceses conseguiram recuperar três bolas, facto que não chegou para preocupar os portugueses que rapidamente voltaram ao rumo certo.

Fonte: O Jogo
Foto: Site Oficial do Futebol Clube do Porto

Mealhada investe no Andebol

Novembro 11, 2007

João Fragata

No próximo dia 13, a Câmara Municipal da Mealhada e a Federação Portuguesa de Andebol (FPA) vão assinar pelas 15h, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, um protocolo para a realização de um Plano de Desenvolvimento do Andebol naquele concelho.

andebol.jpg

Como de pequenino é que se torce o pepino, a ideia destas duas entidades é promoverem o interesse da modalidade no concelho, com especial atenção aos alunos do 1º ensino básico escolar, visto que o plano será integrado no Programa de Actividades de Enriquecimento Curricular promovido pela autarquia.

A partir da assinatura do documento, o Município fica encarregue de criar condições para a criação de Escolas de Andebol, fornecendo transportes e instalações, assim como enquadramento técnico. Fica também encarregue de organizar encontros escolares da modalidade, inscrevendo sempre os participantes neste programa.

Por sua vez a FPA, garante o seguro desportivo a todos os participantes no projecto cria condições para a criação das Escolas, apoia os docentes que decidam integrar o Programa de Enriquecimento Curricular e garante a realização de reuniões e colóquios sobre a modalidade.
Outra das possibilidades é a de começarem a realizar-se estágios e até jogos da Selecção Nacional no Município, e também a atribuição anual de uma prova regional.

Este apoio é importante para o desenvolvimento da modalidade, que não sendo tão popular como o futebol, tem tido vários protocolos semelhantes, como o da C.M Estarreja e A Associação de Andebol de Aveiro, que faz com que se preveja aqui o início de uma nova era, permitindo a continuação prolongada e profissionalizada da modalidade.

Fonte e foto: Infordesporto

ABC paciente passa eliminatória

Outubro 14, 2007

Cláudia Bragança

ehf.jpg

Não se revelou tão fácil, como possivelmente se esperava, a tarefa do ABC em dar a volta à eliminatória frente aos Israelitas, que haviam vencido o jogo da primeira-mão por uma vantagem de dois golos.

A jogar em casa, a equipa portuguesa tinha o seu objectivo de seguir em frente na Taça EHF bem definido mas teve de se mostrar muito paciente e oportuna para levar de vencida o Maccabi.

Fase inicial do encontro muito equilibrada, apesar de apenas com dois minutos de jogo os portugueses terem conseguido fazer o 2-0 e empatar a eliminatória, com o ABC a conseguir vantagens, quase sempre de dois golos, rapidamente igualadas pelos israelitas.

Não foi, portanto, tarefa fácil a dos bicampeões nacionais que tiveram de saber sofrer e esperar pela hora certa de atacar definitivamente o Maccabi e passar para a frente da eliminatória.

Foi por volta do minuto 38, que o ABC pôde ver como praticamente certa a sua passagem à terceira eliminatória desta competição europeia. Em menos de um minuto, o Maccabi sofreu duas expulsões e os portugueses aproveitaram tal facto para colocar o marcador com uma vantagem mais confortável a seu favor, passando a vencer por 22-15.

A partir daqui, o Maccabi desnorteou-se mas nem por isso virou a cara à luta. Mostrou querer até ao fim, mas isso não foi suficiente para levar de vencida a equipa portuguesa.

O ABC mostrou-se uma equipa muito promissora com Tiago Pereira, a organizar muito bem o jogo dos minhotos, e o jovem lateral-direito José Rolo a destacarem-se no seio da equipa.

A equipa portuguesa vai disputar agora a terceira eliminatória da Taça EHF e vai ter pela frente os eslovenos do Cismos Koper. A primeira-mão disputar-se-á na Eslovénia e a segunda-mão em Portugal.

Tiago Pereira: “Com a ajuda dos meus colegas, o jogo correu-me bem”

tigo-pereira.jpgTiago Pereira, autor de três golos da equipa do ABC, confessa que o jogo “podia ter-me corrido melhor, mas com a ajuda dos meus colegas, acabou por me correr bem no geral. Tentei ajudar a equipa e penso que consegui, tal como o resto do grupo”, completa ainda o jogador minhoto.

O jovem central do ABC diz que a equipa fez “uma primeira parte razoável”, e frisa que sentiram algumas dificuldades para encaixar no sistema de jogo do Maccabi: “Voltamos a não entrar da melhor maneira no jogo, tal como aconteceu em Israel. O Maccabi surpreendeu-nos com um novo sistema defensivo, com uma marcação individual ao Bogas, e demoramos a encaixar no seu sistema”, confessa Tiago.

A segunda parte, foi de maior acerto e de distanciamento definitivo do ABC face ao seu adversário como o próprio Tiago Pereira afirma: “Na segunda parte entramos melhor, com menos falhas técnicas, menos remates falhados e a defender melhor, o que nos levou a distanciarmo-nos do Macabbi confortavelmente.”

Fonte: O Jogo
Fotos: Arquivo Online

FC Porto segue em frente na Taça das Taças, com toda a justiça

Outubro 14, 2007

Cláudia Bragança

Não se apresentou uma tarefa difícil para o Porto bater o Eurotech Bervo, da Holanda, equipa que lhe apareceu pelo caminho na 2ª eliminatória da Taça das Taças. A equipa portuguesa bateu facilmente, como mostram os 24 golos de diferença entre as duas equipas, no total das duas eliminatórias, o seu adversário holandês e realizou dois bons jogos, do ponto de vista do seu técnico, Carlos Resende.

Se da primeira-mão o Porto já trazia uma confortável vantagem de 18 golos (39-21), o jogo da segunda-mão só veio acentuar a superioridade dos portistas que passaram com tranquilidade mais um obstáculo na competição internacional.

porto-andebol.jpg

Segundo declarações do treinador do FC Porto, a sua equipa foi sempre superior nesta deslocação à Holanda (o jogo da primeira-mão havia sido realizado em Santo Tirso) e nunca teve em perigo a vitória no encontro. A vantagem de seis golos ao intervalo era claro indicador disso e os portistas limitaram-se a gerir o jogo, preocupando-se, apesar de tudo, em apresentar sempre um bom nível qualitativo nas suas acções.

O técnico portista diz mesmo que isso mostra muito da seriedade com que os seus jogadores encaram a partida, não mostrando nunca, em jogo, o facto ser praticamente certa a sua passagem na eliminatória.

Carlos Resende considera que foi um jogo rápido, bem jogado e interessante de seguir, que serviu também de treino à equipa, já que deu para rodar todos os jogadores, inclusivamente o lateral-direito Siarhei Kavalenka, que havia ficado de fora nas últimas partidas, devido a uma lesão na mão esquerda, marcando seis golos neste regresso à competição.

O resultado final saldou-se então num 29-35, a favorecer os portugueses, dando-lhes a merecida passagem à terceira eliminatória da Taça das Taças, depois de dois jogos de total superioridade da equipa de Carlos Resende.

Fonte: O Jogo
Foto: Site Oficial do Futebol Clube do Porto

ABC sai de Israel motivado, apesar da derrota

Outubro 6, 2007

Cláudia Bragança

ehf.jpg

Não se saldou numa vitória, como desejava a comitiva minhota, a viagem do ABC a Israel. Num jogo a contar para a Taça EHF, competição internacional onde se encontram agora,
depois do afastamento da Liga dos Campeões logo na primeira eliminatória frente ao Barcelona, os bracarenses deslocaram-se a Telavive, para defrontar o Macabi. Apesar de terem saído derrotados da partida, a desvantagem de apenas dois golos, bem como a sua superioridade técnica e táctica, transfere ao ABC total motivação e crença na reviravolta da eliminatória, no segundo jogo a realizar em Braga no próximo dia 7.

Devido ao pouco tempo de preparação a que teve direito para esta partida, o ABC foi surpreendido pela boa entrada em jogo dos israelitas e viu o seu sistema de jogo, mais defensivo, não resultar. Perto do intervalo, o 5:1 defensivo transformou-se então num 3:2:1 mais ofensivo e a equipa minhota começou a recolher os frutos da mudança táctica, mudando o marcador de 16-10 para 16-14. Antes de se conseguir aproximar do adversário, em número de golos, os minhotos evidenciaram algum nível de desconcentração e nervosismo que se mostrou através de um livre de sete metros falhado, um ataque isolado que também não deu em nada e um ataque de ponta falhado também.

Com o intervalo, a tranquilidade parece ter voltado ao seio da equipa portuguesa, e rapidamente o empate aconteceu (18-18), sendo agora claramente evidente a superioridade dos bicampeões nacionais.

Daí até final, o Macabi socorreu-se do maior conhecimento que tinha em relação aos portugueses e da ajuda preciosa da equipa de arbitragem e, embora não se superiorizando a nível técnico e táctico, conseguiu levar de vencida a equipa portuguesa, fixando o marcador em 33-31 a seu favor.

Num jogo que contou com a presença do cônsul português em Israel, Fernando Silva, e onde se ouviram os hinos nacionais dos dois países (facto que só costuma acontecer em jogos das selecções nacionais), o ABC acabou por ser considerado superior em todos os aspectos do jogo, e, consequentemente, a melhor equipa em campo. Quanto ao Macabi, apesar da vitória, os próprios adeptos reconhecem o valor da equipa portuguesa e acreditam pouco no triunfo da sua equipa em Portugal.

Apesar da derrota, o ABC não viu em nada beliscadas as suas expectativas de passar esta eliminatória da Taça EHF. A desvantagem de apenas dois golos em relação ao Macabi e o facto de jogar em casa a partida decisiva são argumentos fortíssimos para que os minhotos estejam extremamente motivados e confiantes na vitória e, consequente, passagem em frente na competição, já no próximo dia 7, em Braga.

“Estamos motivados e confiantes que vamos passar”

tigo-pereira.jpgTiago Pereira, um dos intervenientes do lado do ABC no jogo frente ao Macabi, em declarações exlcusivas ao Online, confessa que a equipa entrou mal na partida. “Entramos muito mal no jogo, com muitas falhas defensivas e com muitos remates falhados. Depois conseguimos recuperar e ao intervalo já só estávamos a perder por 2. Na segunda parte, estivemos melhor mas não chegou para vencer.”

O central da equipa portuguesa diz que a equipa está ciente que não esteve ao seu nível, mas realça que o resultado não foi assim tão mau: “Tivemos a consciência de que não fizemos um bom jogo, que podíamos ter feito melhor e que apesar de não ter sido um mau resultado, porque o jogo foi fora e só perdemos por 2, ficou a sensação que podíamos ter feito melhor.”
Em relação às expectativas para a segunda mão da eliminatória, a realizar no próximo domingo, dia 7, pelas 16 horas, no pavilhão Sá Leite, Tiago diz que a equipa está confiante e motivada, esperando fazer um melhor jogo do que aquele que fez em Israel e conseguir passar a eliminatória. “Estamos todos muito motivados e confiantes que a vamos passar”, realça o jogador do ABC.

Fonte: O Jogo
Fotos: Site oficial do ABC