Posts Tagged ‘Futsal’

Selecção invicta rumo ao playoff

Março 4, 2008

Filipa Lopes

Foi um percurso sem mácula o da selecção portuguesa de futsal na primeira fase de apuramento para o Campeonato do Mundo Brasil2008, realizado na Turquia, com três vitórias em outros tantos jogos e presença garantida no play-off de apuramento para o Mundial.

futsal.jpg

Portugal ficou colocado no grupo 9, juntamente com a anfitriã Turquia, a Eslováquia e a Letónia, e entrou em força na competição, ao vencer a Letónia por 4-0 na primeira jornada, com golos de Israel, Arnaldo e um bis de Ricardinho. O espírito vencedor e competitivo da equipa das Quinas continuou em alta, com Portugal a vencer a Eslováquia, na jornada seguinte. Os golos de Gonçalo Alves, Ricardinho e Pedro Costa colocaram o marcador em 3-0 e lançaram definitivamente Portugal para um apuramento que já se adivinhava. De facto, à entrada para o último e decisivo jogo, os portugueses precisavam apenas de um empate para se qualificar, já que com 6 pontos, lideravam de forma confortável o grupo. Eslováquia e Turquia, o último adversário, estavam ambos a 3 pontos. A Letónia já se encontrava fora da corrida para o apuramento, com 2 derrotas em 2 jogos. E Portugal não só conquistou um como três pontos. Venceu a Turquia por 3-2, depois de estar a vencer por 3-0 ao intervalo, com golos de Gonçalo, Israel e Zé Maria.

Ficou patente ao longo destes dias a superioridade evidente da selecção portuguesa, que aguarda agora pelo sorteio a realizar-se esta 4ª feira, onde ficará a conhecer o adversário que defrontará na fase final da competição, a realizar-se em duas mãos nos próximos dias de 31 de Março e 2 de Abril (1ª mão) e de 14 a 16 de Abril (2ª mão). Portugal ficou no grupo dos cabeças-de-série, o que afasta a selecção de confrontos com as grandes potencias europeias. Assim, a equipa portuguesa defrontará uma das seguintes selecções: Bielorrússia, Bosnia, Croácia, Eslovénia, Hungria ou Roménia.

Foto: Arquivo Online

Portugal tem começo agridoce

Novembro 19, 2007

João Fragata

Não foi bom, nem foi mau. Foi assim assim. Assim se pode considerar o começo de Portugal no Europeu de Futsal, na passada sexta-feira, frente aos Italo-Brasileiros da Itália. Portugal empatou 0-0 e fica juntamente com a Itália no 2º lugar, no grupo A que é liderado pela surpresa Roménia que venceu 8-4 á República Checa.

futsal.jpg

Os jogadores de Orlando Duarte até mostraram vontade, talento e qualidade para conseguirem o sonho de ganhar o Europeu. Contudo, faltou a sorte e a finalização. Contra uma antiga campeã europeia, com muitos jogadores brasileiros, Portugal mostrou que é uma selecção a ter em conta, e que quer fazer aquilo que a Selecção em futebol não fez. Vencer o Euro em casa.

Portugal começou o jogo com Benedito, Arnaldo, Pedro Costa, Ivan e Ricardinho enquanto que a Itália iniciou o jogo com a particularidade de todos os jogadores terem nascidos no Brasil, Feller, Grana, Bertoni, Fabiano e Morgado.

Portugal até começou bem e Ricardinho (que nem esteve nas melhores noites) logo aos 2’ rematou para uma grande defesa do guarda-redes transalpino. Logo a seguir Carlos Morgado podia ter marcado para a Itália mas em frente a baliza rematou por cima.
Depois, aos 8’ minutos Leitão, isolado podia ter inaugurado o marcador, mas desequilibrou-se e a bola foi para as mãos de Feller que tentou jogar logo o contra-ataque para Jocimar Jubanski mas este chegou atrasado.

Com 3500 espectadores a apoiarem-nos, os portugueses continuavam a batalhar e até podiam ter conseguido o golo através de Gonçalo Alves (o melhor do jogo), que aos 18’ rematou bem, mas a bola ainda tocou no guarda-redes e no poste direito.

Na 2ª parte o jogo mudou. A experiência da equipa transalpina notou-se, defendendo bem, e aproveitando os erros defensivos dos portugueses. Erros que se baseiam quase só num, mas repetido. Por diversas vezes, Portugal falhava na marcação do jogador do lado oposto de onde se encontrava a bola. Resultado vários remates da Itália por esse lado, mas ou ao lado, ou Benedito mostrava o porquê de ser um dos melhores guarda-redes do mundo.

Mesmo assim, e contra a corrente do jogo, Portugal podia ter marcado num livre estudado, finalizado por Gonçalo Alves (quem mais?) mas salvo em cima da linha. Até ao final também Bertoni e Morgado podiam ter marcado para a selecção italiana.

Uma exibição boa e um resultado bom, segundo o seleccionador português, e que ajuda ao objectivo que é passar á próxima fase, seja em 1º ou 2º lugar.

Já Alessandro Nucorini, técnico italiano, considerou um jogo equilibrado e aberto, que só pecou pela falta de golos. Considerou também que foi um bom resultado para a Itália, porque jogo em casa do adversário.

Com este resultado as duas equipas ficam no 2º lugar, no grupo A que é liderado pela Roménia, estreante no campeonato, e que venceu a República Checa por 8-4 com destaque para os 3 golos do melhor marcador do campeonato Robert Matei.

Foto: Arquivo Online

Futsal: Divulgada convocatória para o Europeu

Outubro 28, 2007

Fábio Canceiro

O seleccionador português, Orlando Duarte, anunciou esta Terça Feira, em conferência de imprensa, os 14 convocados para o Europeu de Futsal, que se realiza entre os dias 16 e 25 de Novembro, em Gondomar e Santo Tirso.

O Pivot Leitão, que joga na equipa espanhola Lobelle Santiago, é a grande novidade na convocatória. Será a estreia do luso- descendente de 26 anos, que no entender de Orlando Duarte será “uma mais-valia” que vai fortalecer a equipa.

Os grandes ausentes serão os jogadores do Benfica André Lima e Bebé devido a lesão. Facto que não foi esquecido pelo seleccionador, que ainda antes de anunciar os convocados referiu a importância destes jogadores.

Gostaria de lembrar o André Lima, pelos anos que esteve connosco, e o Bebé que , felizmente, ainda terá mais oportunidades no futuro

est_global8.jpg

Os objectivos da equipa lusa já estão traçados por Orlando Duarte, “ganhar sempre” para “chegar a dia 25 de Novembro e fazer a festa. A família do futsal já merece uma grande festa”, referiu o seleccionador.

Na conferência de imprensa ao lado do seleccionador esteve também o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl, que desejou boa sorte à equipa e afirmou que “o título é um sonho legítimo, tendo em conta a qualidade dos jogadores e da equipa técnica”. Madaíl apelou ainda ao apoio dos portugueses à selecção e ao fair-play durante o campeonato.

A equipa das quinas concentra-se a 28 de Outubro e antes da prova, que se inicia a 16 de Novembro, irá defrontar a Grécia, a 30 e 31, no Pavilhão Municipal de Gondomar.

Calendário de Portugal

                Grupo A

16 de Novembro – Portugal – Itália
18 de Novembro – Portugal – República Checa
21 de Novembro – Portugal – Roménia

Lista de convocados para o Europeu:

 

Guarda-Redes

Alex (Boavista)
Cristiano (Sporting)
João Benedito (Sporting)

Jogadores de campo

Gonçalo (Benfica)
Marcelinho (DKV Seguros)
Ivan (Freixieiro)
Zé Maria (Benfica)
Arnaldo (Benfica)
Formiga (Burela Ruben)
Israel (Freixieiro)
Pedro Costa (Benfica)
Ricardinho (Benfica)
Joel (MRA Xota)
Leitão (Lobelle Santiago)

Fonte: Infordesporto
Foto: Federação Portuguesa de Futebol

Dois ensaios, duas derrotas

Setembro 29, 2007

futsal.jpg

De modo a preparar o Europeu que se realizará no próximo mês de Novembro, no distrito do Porto, a Selecção Nacional de futsal disputou dois jogos amigáveis com a sua congénere brasileira, em São João da Madeira. Infelizmente, averbou duas derrotas, por 7-3 e 4-2. No entanto, neste tipo de jogos, em que o resultado pouco interessa, é preciso ver o que está mal para corrigir posteriormente.

O primeiro jogo entre estes países irmãos, o jogo foi mais bem equilibrado do que o resultado exprime, no entanto os comandados de Orlando Duarte cometeram muitos erros infantis, numa altura a que estamos a pouco mais de um mês para o começo do Europeu. Depois de uma primeira parte terrível, em que Portugal perdia por 4-1, a Selecção Nacional subiu de rendimento no segundo tempo, onde marcou dois golos, embora tenha sofrido três.

No segundo jogo frente aos brasileiros, os portugueses estiveram melhor, mas acabou por não ser suficiente para levar de vencido os brasileiros. Ao intervalo, Portugal perdia por 3-1, registando, como no jogo anterior, melhorias na segunda parte. Quando Arnaldo Pereira reduziu para 3-2, chegou a acreditar-se que era possível chegar pelo menos ao empate. Porém, Ciço marcou o quarto golo brasileiro, hipotecando as esperanças portuguesas.

Dois testes pouco positivos, que mostraram que Orlando Duarte ainda tem muitas arestas por limar antes da estreia no Europeu. Apesar de os jogadores brasileiros serem provavelmente os melhores do mundo, não há desculpas para a falta de eficácia e os erros defensivos cometidos pela equipa nacional.

Miguel Pereira